Medprev
Saúde mental

11 sintomas de Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)

11-sintomas-de-transtorno-de-ansiedade-generalizada-tag.png

O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é uma condição caracterizada por preocupações excessivas e persistentes que trazem prejuízos para a pessoa afetada. Esse distúrbio pode se manifestar de várias maneiras, provocando sintomas físicos e psicológicos que podem ser debilitantes.

É importante salientar que a ansiedade comum em situações de medo (por exemplo) é diferente da ansiedade generalizada, uma vez que esse segundo tipo necessita de diagnóstico e tratamento profissional devido aos impactos que traz à pessoa ansiosa.

Neste artigo, conheça os 11 sintomas de Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) e suas principais características.

Sintomas Físicos da Ansiedade Generalizada

Os sintomas físicos do TAG geralmente podem ser notados de forma mais nítida. Conheça alguns a seguir.

1. Fadiga

A fadiga é um sintoma comum e pode ser debilitante.

Resultante do estresse psicológico crônico e da tensão constante associados a esse transtorno, as pessoas com TAG muitas vezes se sentem cansadas, mesmo após uma noite de sono adequada.

A fadiga pode afetar significativamente as atividades diárias, tornando tarefas simples uma luta constante devido à preocupação desproporcional.

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é uma abordagem que pode auxiliar o paciente a lidar com esse tipo de pensamento.

A TCC ajuda os pacientes a identificar e modificar os pensamentos ansiosos que contribuem para a fadiga.

Além disso, a terapia pode fornecer estratégias para melhorar a qualidade do sono, promovendo um repouso mais restaurador.

2. Tensão muscular

A tensão muscular é outra manifestação física comum do TAG. Devido à ansiedade crônica, os músculos podem ficar constantemente tensos, resultando em dores e desconforto.

Essa tensão muscular pode se concentrar em áreas como o pescoço, os ombros e a parte superior das costas.

A TCC também pode ser eficaz no tratamento da tensão muscular associada ao TAG.

Os terapeutas ensinam aos pacientes técnicas de relaxamento, como relaxamento progressivo dos músculos, respiração profunda e atenção plena.

Essas estratégias ajudam os pacientes a aliviar a tensão muscular e a reduzir o desconforto físico.

3. Palpitações

As palpitações cardíacas irregulares são um sintoma muito comum em quem lida com a TAG.

Essas sensações cardíacas anormais podem ser assustadoras e contribuir ainda mais para a preocupação constante.

O tratamento visa controlar os sintomas de ansiedade, o que pode ajudar a reduzir as palpitações.

Em alguns casos, o médico pode prescrever medicamentos ansiolíticos ou antidepressivos para ajudar a controlar as alterações cardíacas.

Além disso, a terapia cognitivo-comportamental (TCC) pode ser benéfica para identificar e modificar os pensamentos relacionados à preocupação com as palpitações.

4. Suor excessivo

O suor excessivo é uma resposta comum à ansiedade.

O gerenciamento eficaz da ansiedade por meio de terapia e, em alguns casos, medicamentos prescritos por um profissional de saúde, pode ajudar a reduzir o suor excessivo.

É importante destacar que o tratamento do TAG geralmente envolve uma abordagem integrada adaptada às necessidades individuais de cada paciente para abordar os sintomas físicos e emocionais que se manifestam.

O suporte de profissionais de saúde mental e médicos é essencial para um tratamento eficaz.

5. Dor de cabeça

Dores de cabeça é um sintoma frequentemente relatado por pessoas com TAG.

A tensão e o estresse crônico podem contribuir para o surgimento desse sintoma.

As técnicas de gerenciamento da dor, como relaxamento muscular progressivo, podem ser úteis para aliviá-las.

6. Disfunção sexual e gastrointestinal

O TAG também pode afetar a função sexual e gastrointestinal.

Problemas como disfunção erétil, ejaculação precoce e distúrbios gastrointestinais são relatados por algumas pessoas com essa condição.

O tratamento desses sintomas geralmente envolve a gestão das causas relacionadas à ansiedade, mas terapias específicas também podem ser recomendadas para tratar essas condições.

Sintomas Neurológicos da Ansiedade Generalizada

Além dos sintomas físicos, o TAG também pode se manifestar por meio de sintomas que afetam as funções neurológicas.

7. Perda de memória

A ansiedade crônica, característica do transtorno de ansiedade generalizada (TAG), pode causar impactos profundos na função cognitiva, levando à perda de memória.

Pessoas que lidam com esse distúrbio podem relatar lapsos de memória e dificuldade em reter informações importantes, o que prejudica vários aspectos da vida do indivíduo.

É importante destacar que a perda de memória relacionada ao TAG pode não estar necessariamente relacionada ao envelhecimento ou a condições neurológicas mais graves, uma vez que essa condição é uma manifestação dos níveis elevados e constantes de ansiedade que sobrecarregam a mente.

O tratamento do TAG visa não apenas reduzir a ansiedade, mas também melhorar a função cognitiva, incluindo a memória.

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) pode ser uma grande aliada para reduzir a ocorrência desse sintoma, uma vez que o terapeuta fornece técnicas e estratégias para lidar com o impacto da perda da memória.

8. Insônia

Outro sintoma comum do TAG é a insônia, que inclui dificuldades em adormecer ou manter o sono.

A preocupação constante, principalmente sobre problemas futuros, pode criar um ciclo vicioso, intensificando os sintomas de ansiedade e dificultando o descanso noturno.

A ansiedade noturna não afeta apenas o bem-estar físico e mental, mas também pode aumentar a sensação de fadiga e agravar outros sintomas do TAG.

A gestão adequada do sono é essencial no tratamento desse distúrbio.

Técnicas de higiene do sono, como manter um horário regular para adormecer e criar um ambiente propício ao descanso, podem ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Além disso, a Terapia Cognitivo-Comportamental para Insônia (TCC-I) tem se mostrado eficaz na abordagem das preocupações noturnas e no estabelecimento de padrões de sono saudável.

9. Dificuldade de concentração e o TAG

As preocupações constantes e o estado de alerta elevado dificultam a realização de tarefas que necessitam de atenção e a concentração.

Essa dificuldade de concentração não impacta apenas a produtividade no trabalho e nas atividades diárias, mas também pode gerar frustração e o excesso de autocrítica.

O tratamento do TAG visa reduzir a ansiedade e desenvolver estratégias para melhorar a concentração.

10. Irritabilidade e inquietação

A irritabilidade no TAG manifesta-se como uma sensação intensa de irritação e impaciência que pode ser desencadeada por situações comuns do dia a dia.

As pessoas que sofrem com esse transtorno muitas vezes têm dificuldade em controlar suas respostas emocionais a estímulos que, para outras pessoas, podem ser considerados não ameaçadores.

Essa irritabilidade crônica pode afetar negativamente os relacionamentos pessoais e profissionais.

A inquietação, por sua vez, está relacionada à sensação constante de agitação e desconforto.

As pessoas com TAG podem sentir-se incapazes de relaxar e podem experimentar uma sensação generalizada de tensão muscular.

Isso pode levar à dificuldade em adormecer e ao desenvolvimento de problemas relacionados ao sono.

O TAG é uma condição tratável, sendo preciso o acompanhamento psicológico e médico para manutenção do tratamento e avaliação da resposta do paciente aos cuidados.

A TCC é uma das ferramentas que podem ser utilizadas para controle dos sintomas ansiosos, uma vez que foca na identificação e na mudança de padrões de pensamento e comportamento disfuncionais associados ao transtorno.

No caso da irritabilidade e da inquietação, a TCC pode ajudar os pacientes a desenvolver habilidades de autorregulação emocional.

11. Preocupações Constantes

As preocupações abrangem uma ampla gama de temas, incluindo o medo de ficar doente, a preocupação com a segurança de entes queridos, além de temas relacionados ao trabalho e finanças, por exemplo.

O foco da preocupação pode mudar ao longo do tempo, mas a característica principal é uma ansiedade constante e desproporcional em relação a essas preocupações.

Assim como no tratamento de outros sintomas da TAG, o tratamento pode incluir suporte psicológico e médico combinados para reduzir os sintomas e ajudar o paciente a recuperar a sua qualidade de vida.

Conclusão

A TAG é uma condição psiquiátrica séria que afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

Como mostrado no post sobre os 11 sintomas de transtorno de ansiedade generalizada (TAG), essa doença pode ser debilitante e afetar tanto a vida profissional quanto familiar, por exemplo

Conhecer os sinais e características da TAG é fundamental para buscar ajuda de profissionais da saúde, como psicólogo e psiquiatra, quando necessário.

Vale lembrar que mesmo com os sintomas da TAG estando presentes, não necessariamente eles indicam que o diagnóstico é a ansiedade generalizada, já que outros transtornos psiquiátricos podem apresentar sintomas semelhantes.

Portanto, é necessária uma avaliação cuidadosa para diagnóstico adequado e tratamento individualizado do paciente.

O tratamento pode envolver uma variedade de abordagens terapêuticas, incluindo a TCC e medicamentos, para o controle dos sintomas e redução dos seus impactos na qualidade de vida.

Conteúdo revisado clinicamente em 06/02/2024 pela psicóloga da Medprev, Josiane Camila do Prado - CRP: PR 08/29199.

Fonte: Pfizer, Manual MSD.

06/02/2024   •   há 22 dias