Início Blog Medprev Como controlar a ansiedade?

Doenças

Como controlar a ansiedade?

como-controlar-a-ansiedade.png

A espera pelo resultado de um exame médico. A perspectiva de estar em um local onde existe a chance de ser assaltado. A chance de ser chamado para uma vaga de emprego.

Saber como controlar a ansiedade é algo a que todos nós estamos sujeitos.

A ansiedade é uma reação emocional natural, uma espécie de sinal que prepara a pessoa para o que está por vir.

Contudo, quando essa sensação passa a prejudicar o sono, alimentação ou o trabalho, acontece o que chamamos de transtorno da ansiedade generalizada.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é considerado o país com maior número de ansiosos da América Latina.

Estima-se que 9,3% da população sofra com esse problema. Ou seja, é um número que vem crescendo na última década.

As mulheres sofrem mais com o problema – 7,7% delas são ansiosas, enquanto entre os homens o índice é de 3,6%.

Mas como ter controle sobre essa emoção?

Acompanhe o post que preparamos sobre como controlar a ansiedade.

Ansiedade generalizada: uma reação desproporcional

A princípio todos nós passamos por momentos como esses ao longo da vida.

Mas embora os sintomas da ansiedade sejam conhecidos, é quando atinge respostas desproporcionais aos fatos, que se considera a possibilidade de algum transtorno.

Em geral, as pessoas acometidas pelos transtornos de ansiedade não têm noção exata da sua condição.

Ou seja, a maneira mais eficaz de descobrir se os níveis de ansiedade estão mais altos do que o normal é recorrendo a um profissional de saúde.

Somente um médico poderá avaliar a condição do paciente com assertividade, encaminhando-o se for o caso para tratamento com especialistas ou mesmo administrando medicamentos.

Sintomas

A princípio a ansiedade vem acompanhada de outros problemas. Da mesma forma que os sintomas acabam levando a outras condições.

Por exemplo:

  1. Inquietação;
  2. fadiga;
  3. irritabilidade;
  4. dificuldade de concentração;
  5. tensão muscular.

Sintomas como palpitações, falta de ar, taquicardia, sudorese excessiva, náuseas e perturbações do sono também ocorrem com frequência.

Como controlar a ansiedade?

A resposta para essa pergunta é bastante ampla.

Ou seja, podemos controlar a ansiedade de várias maneiras.

Primeiramente, vale lembrar que ao perceber que alguns dos sintomas acima estão se tornando frequentes, marque uma consulta e procure imediatamente a orientação de um médico.

O profissional de saúde, baseando-se no histórico de vida do paciente, em uma avaliação clínica e, se necessário, em exames laboratoriais, indicará se há a necessidade de administrar medicamentos antidepressivos ou ansiolíticos.

O tratamento, em geral, não é pontual, mas sim prolongado – de seis a doze meses. Com a constatação de efetividade, as doses serão reduzidas com o passar do tempo.

Além disso, mudanças nos hábitos de vida são frequentemente associadas ao tratamento de ansiedade.

A prática de atividades físicas e a redução da exposição às situações de estresse, por exemplo, são recorrentes como possibilidades de condutas que visam reduzir os níveis de ansiedade.

Abaixo, listamos algumas delas que podem ajudar a controlar a ansiedade.

1. Pratique atividades físicas

As atividades físicas, além de fazerem bem para a saúde como um todo, elevam a produção de serotonina, uma substância que aumenta a sensação de prazer.

A prática de exercícios físicos deve ser feita sempre mediante orientação do seu médico.

Se você estiver apto, poderá começar com caminhadas três vezes por semana, evoluindo posteriormente para a corrida ou pedalada.

Bastam 30 minutos por dia para que os níveis de ansiedade comecem a reduzir.

Obviamente, nem todos estão dispostos ou têm interesse na prática de exercícios, mas essa é uma opção a ser considerada para controlar a ansiedade.

2. Reduza a exposição às situações de estresse

Em casa ou no trabalho, constantemente nos vemos em meio a situações de estresse.

Contas a pagar, problemas com os familiares, metas altas a atingir no escritório ou uma carga horária de trabalho acima das 8 horas diárias. São situações que naturalmente nos deixam mais ansiosos.

Para quem não está conseguindo manter o controle dos níveis de ansiedade, a melhor alternativa é buscar um tempo para si mesmo.

A meditação e o ioga, por exemplo, são duas maneiras de aliviar o estresse.

Buscar técnicas que melhorem a respiração também vão ajudá-lo a se sentir melhor consigo mesmo.

3. Seja mais organizado

Acumular coisas sem utilidade e manter uma rotina com mais atividades do que é possível realizar, pode causar frustrações e situações de estresse.

Pessoas que não conseguem organizar o seu dia a dia, geralmente se veem em situações que aumentam os níveis de ansiedade.

Viver em um ambiente minimamente organizado, seja no trabalho ou na sua casa, auxilia na manutenção do equilíbrio emocional.

Com as coisas à sua volta organizadas, sobra mais tempo para realizar as atividades e você consegue aproveitar melhor os momentos de lazer.

4. Tenha boas noites de sono

Noites mal dormidas causam mau humor.

Com o passar dos dias, o cansaço acumulado faz com que o corpo fique esgotado. E e a fadiga é um dos gatilhos capazes de provocar crises de ansiedade.

Portanto, dê uma atenção especial às suas noites de sono.

Procure dormir de sete a oito horas por dia em um local arejado, livre de luminosidade e de ruídos.

Estabeleça uma hora certa para ir dormir e evite ficar com o celular ou o tablet ligados a partir do momento em que estiver deitado.

Use as suas noites para descansar e garantir uma melhor qualidade de vida.

5. Foque no presente

Em muitas situações do nosso dia a dia, nos pegamos planejamento ou pensando em algo muito distante.

Uma viagem que está programada, a fatura de uma conta que vai vencer, o vestibular no final do ano ou a formatura daqui a 3 anos.

Sem perceber, esse tipo de pensamento causa ansiedade.

Por isso, sempre que perceber que está pensando em algo lá na frente, procure voltar para o seu presente. E se concentrar em tarefas que precisam ser realizadas no dia de hoje ou no dia seguinte.

6. Aprenda a respirar

Quando nos deparamos com uma situação que nos deixa ansiosos, a respiração tende a ficar sempre mais ofegante.

Nesses casos, é preciso lembrar de controlar a respiração e respirar de forma mais lenta.

Uma boa dica, é imaginar como se estivesse cheirando uma flor e assoprando uma vela. Ou seja, inspire por três segundos e solte o ar por cinco segundos.

Faça esse ritual por algumas vezes até que a sua respiração esteja controlada.

7. Não tenha medo de procurar ajuda

Fazer terapia não é para loucos!

Cada vez mais, a ansiedade tem feito parte do dia a dia das pessoas, e quando não é tratada, pode desenvolver um transtorno de ansiedade mais grave.

Por isso, além de adotar as mudanças acima, não tenha medo de buscar ajuda para entender os motivos da sua ansiedade.

Cuide-se!

Agende uma consulta com seu clínico geral, uma conversa e uma avaliação podem te ajudar.

Se houver necessidade ele encaminhará você para um especialista.

Consulta com psicologo ou psiquiatra por valores reduzidos

Se você precisa agendar uma consulta com médico psicologo com valores acessíveis, conte com a Medprev. Contamos com inúmeros médicos parceiros para em várias cidades do Brasil. Escolha uma e agende sua consulta hoje mesmo!

03/11/2022   •   há 23 dias

Agende sua consulta ou exame por valores reduzidos

Agendar online Buscar unidade física

Fique por dentro das campanhas e cupons da Medprev

Declaro que li e aceito os e a

Relacionados

Câncer de Mama: o que é, sintomas e tratamento

Depressão: o que é, causas, sintomas e tratamento

Depressão pós-parto: o que é, sintomas e como superar

Quais são as causas da depressão?

Infecção urinária: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Ver mais

Outras matérias

Ver mais

Especialidades