Medprev
Doenças

14 principais sintomas e sinais da depressão

14-principais-sintomas-e-sinais-da-depressao.jpg

Você sabia que de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 15,5% dos brasileiros lidam com a depressão ao longo da vida, sendo essa uma condição presente na vida de 20% da população feminina?

Conhecer os 14 principais sintomas e sinais da depressão pode ser essencial para auxiliar no diagnóstico precoce.

Se você quer saber mais sobre o assunto, descobrir se a depressão tem cura e buscar ajuda para você ou sua família, confira esse post até o final!

Sintomas físicos da depressão

A depressão pode ser manifestada através de diversos sintomas físicos, afetando diretamente o corpo. Entre alguns dos seus sinais, estão:

  • Perda da energia;
  • Insônia ou excesso de sono;
  • Alteração no apetite;
  • Lentidão na realização de tarefas;
  • Inquietação, como a necessidade de se mover constantemente;
  • Perda do apetite.

Quando dois ou mais sinais surgem ao mesmo tempo, podem gerar um impacto negativo significativo na rotina do indivíduo, inclusive contribuindo para o desenvolvimento de sintomas psicológicos.

Sintomas psicológicos da depressão

Quem é acometido pela depressão, também pode notar reações psicológicas que ocorrem em conjunto com os sintomas físicos. Entre alguns exemplos, estão:

  • Sensação persistente de tristeza;
  • Perda do interesse em realizar atividades prazerosas;
  • Impaciência;
  • Problemas para manter o foco;
  • Excesso de pensamentos;
  • Pensamentos suicidas;
  • Fadiga mental;
  • Baixa autoestima.

É importante lembrar que há uma variação de sintomas de acordo com o perfil do indivíduo, o que inclui seu histórico médico, idade, gênero e rotina.

O que é depressão?

A Organização Mundial da Saúde define a depressão como um distúrbio que impacta diretamente na saúde mental, gerando um estado constante de tristeza e autoestima reduzida, por exemplo. A doença também pode ocorrer em conjunto com outros problemas de saúde, como a ansiedade crônica.

Embora ocorra em menor frequência nessas faixas etárias, crianças e adultos também podem sofrer com a depressão. Pais, responsáveis e pessoas próximas são fundamentais para ajudar a identificar mudanças nos menores e procurar ajuda médica.

Causas da depressão

Há diversos fatores que influenciam no desenvolvimento da depressão, principalmente em pessoas que possuem uma propensão à doença. Entre alguns gatilhos, estão:

  • Eventos traumáticos;
  • Uso de substâncias como álcool e tabaco;
  • Presença de doenças crônicas;
  • Desequilíbrio hormonal.

As causas estão diretamente relacionadas a alterações químicas e biológicas do cérebro, sendo preciso investigar a origem do problema através de consultas e exames.

Mulheres grávidas também podem ter depressão pós-parto, sendo essa enfermidade causada por diversos aspectos, como mudanças hormonais, físicas e na rotina.

Como prevenir a depressão?

Cuidados diários podem ajudar a prevenir a depressão, como:

  • Manter a alimentação equilibrada de acordo com as necessidades da pessoa;
  • Fazer exercício físico regularmente;
  • Ter hobbies e/ou realizar atividades que trazem bem-estar;
  • Ter uma boa qualidade de sono;
  • Evitar ambientes altamente estressantes e desgastantes;
  • Fazer acompanhamento psicológico (como terapia).

Além de investir no autocuidado, também é necessário observar o surgimento de sintomas como fadiga mental e tristeza, sua frequência e duração.

Tratamento da depressão

O tratamento da depressão depende do nível de gravidade, causas e muitos outros aspectos que só podem ser definidos pelo clínico geral, psicólogo ou psiquiatra.

Entre os tratamentos que podem ser indicados, estão:

  • Psicoterapia, que baseia-se no desenvolvimento do autoconhecimento como meio de identificar gatilhos e comportamentos nocivos, por exemplo;
  • Medicamentos, que atuam diretamente no funcionamento do organismo, podendo ajudar o paciente a reduzir sintomas e controlá-los.

Muitas vezes, o tratamento é realizado em conjunto com profissionais de outras áreas, sendo preciso o acompanhamento profissional por uma equipe multidisciplinar.

O autoconhecimento é um dos maiores desafios, mas também aspectos principais para reconhecer mudanças comportamentais, biológicas e psicológicas.

Através da conscientização sobre a depressão e a procura por ajuda adequada, é possível diagnosticar, tratar a doença e recuperar a qualidade de vida do paciente.

Consulta com clínico geral, psicólogo ou psiquiatra por valores reduzidos

Agende consultas ou exames abaixo dos valores particulares com a Medprev. Encontre mais de 70 opções de especialidades para agendamento sem a necessidade de pagar taxas, mensalidades ou anuidades.

10/05/2023   •   há 10 meses