Blog

Saúde

Quais os benefícios em ser um doador de sangue?

No dia 25 de novembro comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data surgiu como uma forma de celebrar o empenho de milhares de voluntários que todos os […]

doador de sangue

No dia 25 de novembro comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue. A data surgiu como uma forma de celebrar o empenho de milhares de voluntários que todos os anos buscam os bancos de sangue para fazer as doações.

A escolha do mês não se deu por acaso. O período que precede as festas de final de ano é conhecido pelos estoques mais baixos nos bancos de sangue, em razão das atividades extras que fazemos nesta época. Portanto, conheça você ou não um paciente que está precisando de doação, saiba que esse é um gesto que deve estar sempre presente no seu dia a dia.

Os benefícios em se tornar um doador de sangue

Ajudar a salvar vidas é, sem sombra de dúvidas, o resultado mais importante do gesto de doar sangue. Contudo, visando incentivar essa prática ao longo de todo o ano, governos federais, estaduais e municipais instituíram diversas leis que acrescentam benefícios a quem doa sangue com frequência.

Um dia de folga por ano

Está Consolidação das Leis do Trabalho (CLT): se você é funcionário de uma empresa e trabalha com registro em carteira, a legislação prevê que um dia de folga por ano relacionado ao ato de doar sangue. Em outras palavras, basta levar um atestado à sua empresa que ela é obrigada a conceder esse benefício.

Importante: ainda que você doe sangue mais de uma vez por ano, o benefício só pode ser recebido uma vez a cada 365 dias. Como se trata de uma legislação federal, a regra se aplica a todo o país. A concessão do benefício não é obrigatória para colaboradores contratados sob outros regimes que não o da CLT.

Meia-entrada em cinemas, teatros e eventos culturais

Em 2019 a Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal aprovou em 2019 um projeto que concede meia-entrada em salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses e eventos educativos, esportivos, de lazer e entretenimento aos doadores de sangue que comprovarem um mínimo de três doações de sangue por ano.

Em alguns estados, como no Paraná ou no Espírito Santo, leis similares já existem há mais tempo e podem ser mais amplas do que a recomendação federal. Portanto, informe-se no Hemocentro mais próximo sobre quais as regras que se aplicam na sua região para que você possa receber uma carteira de doador de sangue frequente para ter acesso a esses benefícios.

Check-up completo gratuito

Fazer um check-up completo de saúde pelo menos uma vez por ano é fundamental para pessoas de todas as idades. A boa notícia é que quando você faz uma doação de sangue recebe do local em questão uma análise gratuita da sua amostra. 

Esses testes são feitos para verificar se você está apto ou não a doar, mas os resultados podem ser utilizados na sua próxima consulta médica. Entre os exames realizados estão o teste de detecção de hepatite B, hepatite C, sífilis e HIV. Ou seja, doar sangue é também uma forma de se prevenir contra problemas de saúde.

Quem pode e quem não pode doar sangue?

As regras para doação de sangue 

Para doar sangue, o voluntário precisa ter uma noite de sono regular no dia anterior (mínimo de seis horas), além de estar alimentado (respeitando-se um jejum de pelo menos duas horas antes da doação). As doações de sangue podem ser feitas a cada 60 dias para homens e a cada 90 dias para mulheres.

Em razão da pandemia de coronavírus, os hemocentros regionais estão atendendo apenas com hora marcada. Portanto, antes de se dirigir ao banco de sangue mais próximo da sua residência, informe-se por telefone sobre os horários e formas de atendimento.

Não podem doar sangue aqueles que se enquadrarem em pelo menos um dos requisitos listados abaixo:

  • Amamentação: até 12 meses após o parto;
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;
  • Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);
  • Extração dentária: 72 horas;
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;
  • Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqeelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;
  • Transfusão de sangue: 1 ano;
  • Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;
  • Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;
  • Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição);
  • Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade (definitiva);
  • Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas (definitiva);
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis (definitiva);
  • Malária (definitiva).

…..

Que tal incluir a doação regular de sangue à sua lista de atividades? Na dúvida, agende uma consulta no Medprev e se informe com um médico sobre os benefícios de se tornar um doador de sangue. Aproveite e utilize os resultados dos exames realizados para conferir se está tudo em dia com a sua saúde.

Dicas de saúde, novidades e soluções no seu e-mail, cadastre-se já!

Fique tranquilo, não enviamos spam para nossos pacientes.