Blog

Saúde

Cesárea x parto normal: qual escolher?

Afinal, qual é o tipo de parto mais indicado: cesárea ou normal? Ambos os métodos têm suas vantagens e desvantagens e diferentemente do que muitas mulheres imaginam, a escolha é […]

cesárea

Afinal, qual é o tipo de parto mais indicado: cesárea ou normal? Ambos os métodos têm suas vantagens e desvantagens e diferentemente do que muitas mulheres imaginam, a escolha é uma prerrogativa delas e não dos médicos, salvos casos em que existam riscos para a paciente ou para a criança.

Por essa razão, é fundamental que a mulher e seu companheiro saibam o que esperar exatamente em cada dos casos. Vamos entender quais são as características de cada um dos tipos de parto para que você possa decidir qual deles é mais adequado às suas expectativas.

Parto normal x cesárea: qual escolher?

Como o próprio nome indica, o parto normal é a forma mais natural de nascimento de uma criança. Nesse caso, o trabalho de parto quando o corpo apresenta sinais de que está na hora de a criança nascer. Isso implica em uma dificuldade maior em programar o parto para uma data ou horário específico, pois o nascimento fica previsto para uma janela mais ampla.

Já no caso da cesárea há uma intervenção cirúrgica por meio da qual a criança nasce. Isso permite que tanto os pais quanto os médicos tenham maior controle sobre a data e o horário do nascimento, mas como todo procedimento de caráter cirúrgico há alguns fatores que precisam ser considerados.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que as cesarianas sejam realizadas apenas em casos em que exista comprovação de riscos tanto para a paciente quanto para a criança. Idealmente, esse índice não deveria ser superior a 15% dos partos, mas no Brasil estima-se que as cesáreas podem chegar a até 88% das escolhas.

As principais vantagens e desvantagens de cada uma das metodologias de parto

Muitas mulheres que optam pela cesárea o fazem especialmente por duas razões: minimizar o desconforto das dores do parto e programar a data exata do nascimento da criança. Se por um lado esses são benefícios a serem considerados, por outro há de se considerar que falamos de uma intervenção cirúrgica.

Na prática isso significa que haverá um processo pós-operatório de recuperação que eventualmente poderá ser mais longo. Como consequência, haverá uma cicatriz de tamanho razoável e que requer cuidados. Há casos ainda em que o leite materno pode demorar um pouco mais para ser produzido – até 72 horas após o nascimento.

Já no caso do parto normal, ainda que não seja possível agendar um horário para o nascimento e que as dores possam ser maiores, há benefícios no processo de recuperação: como não há intervenção cirúrgica ele é mais rápido e há menos dores após o nascimento da criança.

Outros benefícios incluem ainda menor risco de prematuridade, disponibilização mais rápida do leite materno e até mesmo a redução na probabilidade de doenças respiratórias no bebê. O parto normal é considerado humanizado e sua escolha é mais indicada quando não há muitos riscos para a criança ou para a mãe.

Orientação médica é fundamental em qualquer circunstância

Ainda que a decisão sobre o tipo de parto seja uma prerrogativa dos pais, é fundamental que a opinião do médico seja ouvida durante as consultas e nos preparativos para o trabalho de parto. Quando o trabalho de parto não ocorre dentro da normalidade esperada, a cesárea pode ser uma medida eficiente para evitar sofrimento desnecessário à mãe e reduzir eventuais complicações.

É o que ocorre, por exemplo, em gravidez de gêmeos, quando a opção cirúrgica passa a ser a mais indicada. Sinais como cordão umbilical enroscado no pescoço, ausência de dilatação na parturiente ou quando o bebê não se posiciona de forma correta para o nascimento são situações nas quais o médico pode ser obrigado a optar por essa metodologia.

…..

A escolha do tipo de parto deve ser um assunto debatido pelos pais com o médico durante o período pré-natal. É fundamental que os pais da criança estejam seguros da escolha que fizeram e que o profissional de saúde respeite as vontades do paciente, desde que passadas as devidas orientações dos riscos envolvidos.

Agende uma consulta pela Medprev para realizar todos os exames necessários no período pré-natal e garantir que o seu trabalho de parto siga todas as diretrizes recomendadas pela OMS, proporcionando um nascimento saudável para a criança e uma pronta recuperação para a mãe.

Dicas de saúde, novidades e soluções no seu e-mail, cadastre-se já!

Fique tranquilo, não enviamos spam para nossos pacientes.