BLOG MEDPREV

O que pode ser dor na nuca?

As dores no corpo sempre são incômodas, porém muitas vezes elas nos avisam de algo que não imaginamos. Vamos ver o que pode ser dor na nuca?

Quando pensamos o que pode ser dor na nuca, o mais comum é associá-la ao estresse e a seus impactos em nosso corpo. Porém, algumas vezes ela pode indicar algo totalmente diferente e que pode precisar de acompanhamento médico.

Além da dor causada pela tensão muscular que surge depois de um dia cheio de compromissos e desafios e que melhora com o descanso, a aplicação do calor e o uso de analgésicos simples, existem outras causas para esse problema. Confira algumas possibilidades:

Torcicolo e contratura muscular

Em ambos os casos, a dor é o resultado de uma contração exagerada nos músculos da região do pescoço e da parte superior das costas que pode advir de diversos fatores, como a má postura, o esforço físico exagerado e até mesmo o estresse.

Normalmente, tanto na contratura muscular quanto no torcicolo, é possível notar o pescoço mais rígido, um sintoma frequente em casos de má postura durante o sono causada pelo uso de travesseiros ou colchões inadequados.

O alívio desse desconforto pode ser obtido com a aplicação de compressas quentes, que permitem sentir uma melhora na região em que há contratura muscular, mas é fundamental a correção da postura ou de qualquer que seja o fator que esteja causando a tensão, inclusive a redução do estresse.

Caso a dor persista, é importante buscar um médico que poderá indicar o tratamento mais adequado, seja com o uso de relaxantes musculares ou analgésicos ou até mesmo fisioterapia.

Pressão alta

Outra causa frequente para o que pode ser dor na nuca é o aumento repentino da pressão arterial, que geralmente acontece em situações em que a pessoa esteja passando por um momento de maior estresse ou até mesmo em quadros de depressão.

Assim como na tensão muscular, é possível sentir uma rigidez no pescoço que pode estar combinada com dor muscular na região das costas; porém, neste caso, a diferença é que a dor na nuca não apresenta uma piora com o passar do tempo.

Para evitar crises esporádicas de pressão alta, recomenda-se manter uma rotina de exercícios físicos, ter uma alimentação saudável com restrição de sal, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas e praticar atividades relaxantes e prazerosas.

Dores frequentes na nuca podem ser um sinal de que o paciente está desenvolvendo uma hipertensão, por isso é fundamental buscar orientação médica. Em alguns casos, pode ser necessário associar o tratamento com medicamentos ou o acompanhamento psicoterápico para um melhor controle do estresse e da depressão.

Efeito Chicote

Como o próprio nome ilustra, o efeito chicote decorre do movimento brusco da cabeça quando ela se desloca em alta velocidade para trás e em seguida para frente, sendo muito comum em acidentes de trânsito. Nesses casos, a visita ao médico é importante para descartar lesões mais graves.

O tratamento para o efeito chicote é normalmente feito com o uso de analgésicos combinados com relaxantes musculares. A fisioterapia também pode ser útil para desenvolver a força da musculatura do pescoço e auxiliar na recuperação.

Hérnia de Disco

A hérnia de disco é o deslocamento do disco cartilaginoso que fica entre as vértebras, levando a um atrito entre elas e à compressão de estruturas nervosas. Essa é uma condição que pode ser muito dolorosa e necessitar de tratamento cirúrgico em alguns casos mais sérios.

Quando esse deslocamento acontece em um disco localizado na coluna cervical, na altura do pescoço, o paciente pode sentir dores desde a nuca até os ombros, além de um formigamento que se irradia pelos braços e pode atingir os dedos.

O diagnóstico da hérnia de disco é feito com exames de imagem, e seu tratamento costuma ser feito com medicamentos e fisioterapia. É essencial também a adoção de um programa de exercícios com o objetivo de fortalecer a musculatura de toda a coluna e a consequente redução das dores.

Artrite reumatoide

A artrite reumatoide é caracterizada pela inflamação das articulações, normalmente acompanhada por dores intensas, e seu diagnóstico depende de exames laboratoriais. Como a região da nuca apresenta vários pontos de articulação entre as vértebras, ela também pode ser acometida por essa doença autoimune. Nesse caso, a dor pode ser acompanhada por enrijecimento e temperatura mais elevada na região.

O reumatologista é o profissional mais indicado para acompanhar o paciente com artrite e prescrever os medicamentos necessários para aliviar os períodos de dor. Novamente, é indicada a prática de atividades físicas, em especial as que causam baixo impacto sobre as articulações, como yoga, pilates e hidroginástica.

Meningite

Os quadros de meningite também podem se manifestar pela dor na nuca, nesse caso associada a sintomas como falta de disposição, febre, náuseas e vômito. Embora não seja tão comum hoje em dia, a meningite é uma doença grave que atinge crianças e adultos e necessita de tratamento médico imediato.

Em caso de suspeita, é fundamental a busca de um hospital para o correto diagnóstico e tratamento, que é feito com o uso de antibióticos e pode necessitar até mesmo de internação.

Aneurisma

Uma dor na nuca constante pode ser resultado da dilatação de um vaso sanguíneo no cérebro, conhecido como aneurisma cerebral. Caso esse vaso se rompa e cause um acidente vascular cerebral (AVC), a dor se tornará muito mais intensa de uma hora para outra.

Assim como na hipótese de meningite, é preciso buscar auxílio médico imediato, pois se trata de uma condição que pode deixar sequelas ou levar a óbito se não for corretamente diagnosticada e tratada.

Orientações Gerais

Como pudemos observar, a dor na nuca decorre, normalmente, de tensões, má postura e estresse e, portanto, é comum que ela desapareça em alguns dias. A prática de alongamentos pode ajudar a aliviar os sintomas e é muito importante continuar se movimentando, ainda que pareça difícil e doloroso em um primeiro momento.

Caso a rigidez do pescoço esteja dificultando os movimentos, a aplicação de compressas quentes pode ajudar a relaxar a musculatura e aliviar a dor.

Em todo caso, se você está apresentando alguma dor persistente, associada ou não com os demais sintomas descritos acima, a orientação médica, seja de um clínico, neurologista ou ortopedista, é fundamental para determinar o que pode ser dor na nuca e definir a melhor forma de tratamento.

Fonte(s): Tua Saúde, Médico Responde, OPAS, Nursing e GreenMe.Quando pensamos o que pode ser dor na nuca, o mais comum é associá-la ao estresse e a seus impactos em nosso corpo. Mas não é bem assim!

Tags: Saúde, cuidado do corpo, medprev, hospital, clínicas, agendamento

Voltar para   BLOG MEDPREV

posts relacionados
Vacina faz bem ou mal à saúde? 7 mitos e verdades sobre vacinação
Leia mais...