Blog

Prevenção

Problemas de respiração? Conheça 5 dicas para auxiliar o seu sistema respiratório

Pandemia de coronavírus fez com que mortes por problemas respiratórios aumentasse no país. Saiba como se prevenir.

Dados da Fundação Oswaldo Cruz apontam que em 2020 já foram registradas mais de 5,5 mil mortes causadas por Síndrome Respiratório Aguda Grave (SRAG). O número corresponde a mais do que o dobro da média anual entre 2010 e 2019, com cerca de 2.019 mortes/ano.

Grande parte disso se deve à pandemia de coronavírus, o que pode indicar ainda uma subnotificação de casos da doença. Embora somente o distanciamento social e as medidas de higiene possam ser soluções para não ser infectado pelo vírus, isso não significa estar imune a outros tipos de problemas respiratórios.

Em estações mais frias e secas há um aumento significativo na incidência dessas doenças, especialmente em idosos, crianças e pessoas com maior predisposição a alergias. Algumas ações podem ajudá-lo a se prevenir desses problemas. Elas incluem atenção à higiene, à alimentação e a adoção de um estilo de vida mais saudável. Listamos aqui alguns conselhos que podem auxiliar o seu sistema respiratório.

1. Beba bastante água

Estar bem hidratado é o primeiro passo para evitar doenças respiratórias. A mucosa nasal requer hidratação para que possa funcionar de maneira satisfatória, caso contrário pode haver retenção de muco, o que favorece a permanência de micro-organismos e elementos alérgenos, levando a doenças respiratórias.

A quantidade ideal de água a ser ingerida varia de pessoa para pessoa, de acordo com a idade, o peso e a altura. Em linhas gerais, recomenda-se a ingestão de pelo menos dois a três litros de água ao longo do dia. 

2. Evite o cigarro

Entre as muitas doenças que o fumo pode causar, as mais comuns são aquelas relacionadas a problemas respiratórios. Os componentes químicos do cigarro, quando inalados pelos pulmões, podem causar inflamações como bronquite e asma, além de comprometer a capacidade respiratória.

Ao deixar de fumar, o organismo se recupera progressivamente. Portanto, essa não é uma solução imediata, mas em médio e longo prazo ela pode trazer muitos benefícios para o organismo. Se você tem alergias ou problemas respiratórios de outra natureza, então é ainda mais importante evitar o cigarro.

3. Faça atividades físicas

Quando praticamos atividades físicas oxigenamos o nosso sangue, o que auxilia o bom funcionamento do sistema respiratório. Além disso, exercícios físicos regulares nos ajudam a manter uma boa capacidade cardiorrespiratória, reduzindo o impacto de eventuais alergias e infecções.

O ideal é fazer atividades físicas ao ar livre. Porém, se isso não for possível nesse momento, faça exercícios aeróbicos em casa, sempre com as janelas abertas, para se exercitar e manter o seu corpo longe do sedentarismo. 

4. Mantenha os ambientes limpos e arejados

Não é necessariamente o frio que faz com que alergias se desencadeiem, mas sim os ambientes fechados. Com temperaturas mais baixas, tendemos a abrir menos as janelas e utilizar mais o ar-condicionado, o que faz com que a poeira se acumule pela casa, nos móveis e nas roupas guardadas há muito tempo.

Arejar o ambiente é fundamental para evitar alergias. As partículas de poeira, os ácaros e os micro-organismos são os responsáveis por irritar a mucosa e causar espirros. Outros sintomas, como tosse, coriza ou irritação nos olhos também são causados por esses elementos. Assim, a limpeza se torna fundamental para minimizar os riscos do desenvolvimento de problemas respiratórios.

5. Tenha uma alimentação mais saudável

É importante ressaltar que nenhum alimento age diretamente nos pulmões, mas vários deles auxiliam os sistemas imunológico e respiratório a estarem melhor preparados para combater vírus e bactérias. Organismos com maior imunidade são mais resistentes ao desenvolvimento de alergias, e grande parte disso se deve à alimentação saudável.

Entre os alimentos recomendados, destacamos o chá preto, os peixes, a linhaça, a chia, o gengibre, a canela, o hortelã, o alecrim, a cebola e o alho. Eles podem ser incluídos na sua alimentação diária em quantidades moderadas. Inclua na sua dieta também frutas cítricas, vegetais escuros, azeite extravirgem e frutas vermelhas.

Sintomas mais agudos? Procure um médico

Todos nós estamos sujeitos a ter problemas respiratórios em algum momento da vida. Alguns têm maior probabilidade de desenvolver condições como essas enquanto outros raramente se veem com esses sintomas. Independentemente do seu perfil, é importante ressaltar que a presença de sintomas mais agudos ou que persistam por muitos dias podem ser um indicativo de problemas mais graves.

Se você perceber que as suas vias respiratórias estão comprometidas de forma mais aguda, procure um médico imediatamente. Quando o tratamento é realizado logo no início as chances de combater vírus e bactérias são maiores. Utilize o aplicativo do Medprev para agendar uma consulta hoje mesmo com um especialista.

Dicas de saúde, novidades e soluções no seu e-mail, cadastre-se já!

Fique tranquilo, não enviamos spam para nossos pacientes.