Início Blog Medprev 10 sinais de que está na hora de visitar o oftalmologista

Prevenção

10 sinais de que está na hora de visitar o oftalmologista

Sinais de que está na hora de visitar o Oftalmologista.png

Você tem o hábito de franzir a testa para enxergar melhor?

Se a resposta foi sim, saiba que pode ser um sinal de que a sua saúde ocular precisa de cuidados.

Realizar regularmente uma consulta oftalmológica é de extrema importância para cuidar da saúde dos olhos.

Isso porque muitas doenças oculares são assintomáticas, ou seja, não dão nenhum sinal até que já estejam em estado avançado.

Mas quando saber que é hora de consultar com um especialista?

Acompanhe neste post 10 sinais que indicam que está na hora de cuidar da sua saúde ocular e consultar com um oftalmologista.

1. Dor de cabeça

Antes de mais nada, uma dor de cabeça pode indicar diferentes problemas de saúde.

Contudo, quando essa dor se torna intensa, principalmente na região dos olhos, é um clássico sinal de que algo não anda bem com a saúde ocular.

Além de miopia, a dor de cabeça pode indicar a presença de doenças oculares mais graves como, por exemplo, glaucoma.

2. Vermelhidão ou inchaço

Olhos inchados e vermelhos são sintomas que podem indicar diversas doenças oculares, como alergia ou conjuntivite.

Contudo, esses também são sintomas de uma condição pouco conhecida, mas muito perigosa, a chamada celulite orbitária. Ou seja, uma infecção que atinge os tecidos moles que ficam ao redor dos olhos.

3. Moscas volantes e fotopsias

Quando olha para uma parede branca, você nota pontinhos pretos, como se fossem insetos, que se movem junto com os olhos?

Embora essa seja uma queixa comum, pode ser um sinal de que a saúde ocular está com problemas.

As chamadas moscas volantes quando surgem sozinhas e móveis não são motivo de preocupação.

Contudo, existem casos que necessitam de intervenção urgente de um oftalmologista, pois pode ser um sinal de ruptura ou descolamento da retina.

4. Visão embaçada

Quando ficamos muito tempo olhando para a tela do computador, por exemplo, a tendência é piscar menos. Com isso, os olhos podem ficar mais ressecados e causar a sensação de visão embaçada.

Nesses casos, geralmente a visão volta ao normal em poucos minutos.

Contudo, quando isso ocorre com frequência ou sem uma causa aparente, pode ser um sintoma de miopia, hipermetropia e astigmatismo, ou ainda de alguma doença mais grave.

5. Sensibilidade à luz

A fotofobia, também conhecida como sensibilidade à luz, é uma condição que faz com que a pessoa reaja quando os olhos são expostos à claridade.

Esse desconforto pode ser causado por uma série de fatores, como por exemplo a falta de lubrificação ocular.

Contudo, essa sensibilidade à luz pode estar relacionada a doenças oculares como excesso de exposição às telas de aparelhos eletrônicos e descolamento de vítreo.

6. Dificuldade para enxergar à noite

Você tem dificuldade para dirigir a noite ou para enxergar em lugares escuros ou mal iluminados?

Esse é um quadro clássico de nictalopia, popularmente conhecida como cegueira noturna.

A cegueira noturna é um sintoma que pode estar associado a diversas doenças como catarata, miopia e distrofias retinianas.

7. Produção excessiva de lágrimas

Normalmente, quando ocorre uma irritação ocular, a tendência é produzirmos mais lágrimas.

Contudo, o lacrimejamento em excesso pode acontecer também por outros motivos como, por exemplo.

  1. Terçol;
  2. Conjuntivite;
  3. Úlcera de córnea;
  4. Olho Seco (causa uma inflamação crônica da superfície ocular);
  5. Ceratite.

8. Fator idade

Você tem mais de 40 anos e nunca consultou com um oftalmologista?

Então provavelmente, você tem o que chamamos de presbiopia.

Também conhecida como vista cansada ou síndrome do braço curto, a presbiopia é um problema de visão que faz parte do envelhecimento natural dos olhos.

Sendo o principal sintoma a visão desfocada de objetos.

9. Histórico de diabetes

Se você tem diabetes, os cuidados com a sua saúde ocular devem ser redobrados.

O diabetes é um dos maiores problemas de saúde mundial. Suas complicações podem atingir diversas partes do corpo, incluindo os olhos.

Uma de suas complicações é a retinopatia diabética, que é responsável por quase 5% dos casos de cegueira causados por doenças oculares no mundo.

O acompanhamento de um oftalmologista é indispensável em pacientes que possuem o diabetes.

Com o diagnóstico precoce, a perda visual pode ser evitada em 90% dos casos.

10. Herança genética

Caso você não saiba, as doenças oculares também podem ser transmitidas de pai para filho.

E quanto mais próximo é o seu grau de parentesco com aquela pessoa que tem alguma doença ocular, maiores são as chances de você ter também.

Dependendo do caso, ainda na infância é possível saber se a pessoa vai desenvolver alguma dessas doenças.

Por isso é muito importante saber o seu histórico familiar de doenças oculares, ir regularmente ao oftalmologista e estar em dia com os exames.

CONCLUSÃO

Como vimos acima, vários são os sinais que indicam que está na hora de cuidar da saúde ocular.

E muitas vezes, algumas pessoas passam anos sem sintomas e quando percebem alterações visuais já apresentam fases avançadas e, por vezes, irreversíveis das doenças.

Portanto, não deixe para visitar um oftalmologista somente quando estiver com algum incômodo.

Conte com a Medprev para cuidar da sua saúde ocular.

Na Medprev você faz seus exames e consultas sem mensalidades ou taxas de adesão e é atendido em clínicas particulares, no dia, local e hora que escolher.

Gostou desse conteúdo?

Compartilhe com um amigo e siga a nossa página no Instagram para receber dicas e novidades sobre saúde e bem-estar.

22/04/2022   •   há 2 meses

Agende sua consulta ou exame por valores reduzidos

Agendar online Buscar unidade física

Fique por dentro das campanhas e cupons da Medprev

Declaro que li e aceito os e a

Relacionados

Setembro Amarelo: campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio

Poliomielite: causas, sintomas, diagnóstico e a importância da vacina

Exame médico para usar piscinas: cuidados dermatológicos para você aproveitar melhor o verão

Dia Nacional do Combate ao Câncer Infanto-Juvenil: conheça os sinais de alerta

Como fazer o autoexame de mama? 10 sinais para observar com atenção

Ver mais

Outras matérias

Ver mais

Especialidades