Medprev
Saúde

Quais são os sintomas do câncer de próstata?

quais-sao-os-sintomas-do-cancer-de-prostata.jpeg

Estar atento às alterações do corpo e conhecer quais são os sintomas do câncer de próstata são medidas importantes para manter o bem-estar e a qualidade de vida, já que mudanças indicam que pode ser necessário procurar ajuda médica.

O câncer de próstata é o segundo tipo de neoplasia (crescimento de células de forma irregular) mais comum entre a população masculina brasileira, atrás apenas do câncer de pele não melanoma, atingindo especialmente os homens acima dos 65 anos.

Esse tumor maligno tem crescimento bastante lento, podendo levar até 15 anos para chegar a 1 cm³.

Dessa forma, muitas vezes o câncer de próstata se desenvolve de maneira silenciosa, sem causar alterações perceptíveis para o paciente na fase inicial – e é por isso que é muito importante fazer consultas anuais com o urologista para prevenir e/ou receber o diagnóstico precoce.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira a seguir quais são os sintomas do câncer de próstata!

Sintomas do câncer de próstata em fase inicial

Embora a maior parte dos tumores malignos de próstata seja assintomática no início, há alguns casos em que há alterações, que incluem principalmente:

  • Aumento da necessidade de ir ao banheiro, com mais frequência à noite;
  • Urgência em urinar (ter que correr para ir ao banheiro);
  • Ardência ou dor ao urinar;
  • Dificuldade ou demora em começar a liberar a urina;
  • Interrupções involuntárias durante a micção;
  • Redução da pressão do jato de urina (jato fraco);
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
  • Presença de sangue na urina ou no esperma.

Na maior parte dos casos, esses sintomas são decorrentes de condições benignas, como a hiperplasia da próstata (crescimento sem malignidade) ou prostatite (próstata inflamada). Dessa forma, não se deve entrar em desespero ao observar sua ocorrência.

Apesar disso, esses sintomas devem servir como alerta de que há alguma alteração nessa glândula, de modo que é muito recomendável procurar o médico urologista para investigar a origem dessas manifestações.

Quando o câncer de próstata é diagnosticado em estágios precoces, o tratamento é muito menos agressivo e oferece mais chances de cura, evitando que ele se espalhe para outros órgãos.

Sintomas do câncer de próstata em fase avançada

A presença de sintomas é mais frequente quando o câncer de próstata chega a estágios mais avançados. Nesse caso, além de se manifestar pelos mesmos sintomas da fase inicial, a doença também pode causar:

  • Disfunção erétil (impotência sexual);
  • Fraqueza ou dormência nos membros inferiores;
  • Perda do apetite;
  • Perda de peso;
  • Dor nos testículos;
  • Incontinência urinária e fecal;
  • Dores nas pernas, nos quadris, nas costas e nos ossos;
  • Insuficiência renal;
  • Infecção generalizada.

Os três últimos sintomas da lista costumam indicar casos de alta gravidade. Nessas situações, o tumor pode ter grandes proporções e causar a obstrução dos rins ao atingir os ureteres ou se espalhar para outros tecidos.

As metástases (quando o câncer se espalha para tecidos distantes) acontecem quando as células malignas da próstata chegam até os vasos linfáticos, levando a um comprometimento dos gânglios, ou até a corrente sanguínea, o que costuma espalhar o câncer para os ossos.

O tumor pode se alojar por muitos anos no tecido ósseo antes de se disseminar para outros órgãos. Nesse caso, os pacientes desenvolvem um risco maior a fraturas em função do prejuízo a esse tecido.

Diagnóstico de câncer de próstata

A presença dos sintomas listados acima não significa necessariamente um câncer de próstata, mas sim que você deve procurar o urologista para que ele investigue a origem do problema.

Para isso, o médico poderá solicitar exames comuns, como o de sangue ou o de urina, e exames específicos para avaliar as condições da próstata, como o toque retal e a dosagem de PSA (sigla em inglês para Antígeno Prostático Específico).

Embora muitos homens não se sintam confortáveis ao fazer o exame de toque, trata-se de um procedimento simples, rápido e indolor que permite ao urologista identificar crescimentos, nódulos ou outras alterações na próstata.

Por sua vez, a dosagem do PSA mede a concentração de uma proteína que, ao apresentar valores elevados, indica que há algum problema na glândula prostática, mas nem sempre um câncer.

Se esses exames levantarem suspeitas de uma neoplasia, o urologista poderá então solicitar uma biópsia, uma ultrassonografia da próstata ou a dosagem de um marcador tumoral encontrado no sangue para confirmar ou refutar o diagnóstico e sugerir um tratamento se necessário.

Conclusão

Como visto no post "Quais são os sintomas do câncer de próstata?", conhecer as características de cada fase da doença é essencial para buscar ajuda médica, se necessário.

Além disso, é importante lembrar que os exames de rotina e as consultas com o urologista são necessárias anualmente a partir dos 50 anos.

A prevenção é uma das maiores aliadas da saúde.

Fonte(s): HC BarretosOnco GuiaAbril Saúde e Vencer o Câncer

01/11/2023   •   há 4 meses

Fique por dentro das campanhas e cupons da Medprev

Declaro que li e aceito os e a

Relacionados

Álcool durante a gravidez: quais são os limites?

Ultrassom na gravidez: tudo o que você precisa saber

15 sintomas que podem indicar uma gravidez

Qual é a diferença entre psicologia, psicanálise, psiquiatria e psicoterapia?

5 dicas de cuidados com a sua saúde para aproveitar o Carnaval

Ver mais