Medprev
Enxaqueca

Enxaqueca com aura: o que é, sintomas e tratamento

enxaqueca-com-aura-o-que-e-sintomas-e-tratamento.jpg

Ter dores de cabeça é algo comum para pessoas de várias idades. Entre as diversas causas que podem estar relacionadas ao sintoma em seu estado leve, estão o estresse, insônia, efeitos colaterais de remédios ou febre.

Porém, quando há uma frequência no surgimento das dores e uma intensidade maior, isso pode indicar um estado mais grave da saúde, como por exemplo a enxaqueca.

Quando os sintomas causam dores unilaterais e surgem com outros sinais de mal-estar (como vômitos e sensibilidade à luz), isso pode indicar que há uma enxaqueca com aura.

Descubra a seguir sobre a enxaqueca com aura: o que é, sintomas e tratamento.

O que é enxaqueca com aura?

Quando a enxaqueca começa, o paciente pode notar sinais que indicam que uma crise está prestes a começar. Esses sinais (pródromos) podem gerar sensações, como um aumento na sensibilidade em relação a sons ou luzes, por exemplo.

A enxaqueca com aura é o tipo em que há uma manifestação prévia do corpo antes do início da dor, ou seja, divide-se entre: fase da aura e fase da dor.

Fases da enxaqueca com aura

Pessoas que lidam com a enxaqueca com aura podem notar duas fases distintas.

Na primeira fase, chamada de fase da aura, diversas alterações corporais podem ser sentidas. A aura é uma manifestação do cérebro, ou seja, os sintomas acontecem devido a uma mudança na atividade neurológica.

Entre os sintomas mais comuns dessa fase, estão:

  • Visualizar mudanças na visão, como manchas, pontos ou traços luminosos;
  • Perder a visão parcialmente;
  • Ver brilhos, zigue-zague e outros sinais que variam em forma e intensidade (como se piscassem);
  • Problemas para ouvir;
  • Zumbidos ou barulhos;
  • Paralisia do olho.

Já na segunda, a fase da dor, os sintomas podem ser diversos:

  • Alteração dos movimentos ou fraqueza, como formigamento em várias regiões do corpo (seja em membros inferiores ou superiores);
  • Alucinações de variados tipos, como achar que está caindo ou flutuando;
  • Enjoos, tonturas e desequilíbrios;
  • Problemas para se comunicar.

Embora os sinais citados sejam comuns, o corpo ainda pode apresentar outras reações, que geralmente se manifestam antes ou depois do surgimento da enxaqueca.

Sintomas da enxaqueca com aura

A enxaqueca com aura possui sintomas similares ao da enxaqueca comum, com a adição dos sinais da aura. Entre os mais comuns, estão:

  • Sinais na visão como flashes, manchas, pontos ou perdas temporárias da capacidade de enxergar;
  • Formigamento e câimbras;
  • Náuseas e enjoos;
  • Alteração no humor;
  • Mal-estar;
  • Alucinações;
  • Dor unilateral que pode aumentar em intensidade e frequência.

Nem todos os sintomas surgem em pessoas que sofrem com enxaqueca, e a quantidade e intensidade também variam para cada pessoa. Em casos de enxaqueca com aura crônica, os sintomas podem acontecer ao mesmo tempo e atrapalharem a rotina.

Tratamento para enxaqueca com aura

Quem sofre com dores de cabeça frequentes precisa procurar ajuda médica especializada para identificar o grau de gravidade e os tratamentos adequados. O tratamento da enxaqueca pode ser realizado de diversas formas, como:

  • Medicamentos - o neurologista pode prescrever remédios específicos para controlar o mal-estar e seu uso pode ser contínuo;
  • Mudança de hábitos - no qual é necessária a mudança de alimentação e rotina como complemento aos tratamentos medicamentosos;
  • Opções alternativas - no qual há o uso de acupuntura, aplicação de botox, florais e tratamentos complementares, por exemplo.

Remédios e chás caseiros para enxaqueca também podem auxiliar no tratamento, aliviando dores e enjoos.

Riscos da enxaqueca com aura

Embora a enxaqueca com aura afete temporariamente o paciente e possa ser controlada, há casos em que os sintomas podem aumentar as chances de ter AVC (acidente vascular cerebral) isquêmico, inclusive quando há hábitos prejudiciais que pioram o problema.

Isso ocorre, pois há uma alteração neurológica e no fluxo de sangue, o que pode se intensificar se também há o uso de cigarro e anticoncepcionais.

Por isso, independente do tipo de enxaqueca, é preciso buscar orientação médica para avaliação do histórico do paciente.

Causas da enxaqueca com aura

Não há uma definição exata das causas da enxaqueca, mas ao longo de estudos realizados por médicos, foram identificadas possíveis razões para a doença se desenvolver.

Uma das principais seria a variação da atividade elétrica no cérebro, no qual inicialmente há uma atividade intensa dos neurônios, que além de consumirem energia, aumentam o fluxo sanguíneo na região.

Em seguida, com a queda da intensidade de atividade cerebral, há uma necessidade de fluxo do sangue, causando efeitos como as auras.

Há muitos profissionais que afirmam que a predisposição genética é um dos maiores fatores determinantes para o início da enxaqueca. Porém, sabe-se que a doença também pode ser desencadeada por outros motivos, como:

  • Alimentação: há alimentos e bebidas que podem aumentar as chances de ter enxaqueca ou piorar as crises de dor de cabeça. Entre eles, estão as bebidas com cafeína (como café, refrigerantes de cola, chás verdes e pretos), bebidas alcoólicas, alimentos ricos em gordura e açúcar, além de processados, como linguiças;
  • Descanso: problemas na qualidade do sono afetam diretamente a saúde, principalmente em relação ao funcionamento dos neurônios. Dormir em excesso ou horas insuficientes é um fator de grande impacto;
  • Variação da temperatura ambiente: o choque de temperatura (passar de um lugar frio para um quente, por exemplo) pode ser um fator para o surgimento da enxaqueca;
  • Fatores hormonais: a alteração dos hormônios, principalmente nas mulheres durante a menstruação ou menopausa, pode desencadear a enxaqueca. O uso de anticoncepcionais também pode intensificar as crises.

Prevenção de enxaqueca com aura

Com cuidados simples no dia a dia, é possível evitar a enxaqueca. Entre os principais, estão:

  • Evitar o consumo de álcool e fumar;
  • Evitar alimentos que pioram a enxaqueca, como chocolate e bebidas com cafeína;
  • Manter as horas de sono e o descanso;
  • Evitar estresse;
  • Se exercitar regularmente;
  • Se hidratar;
  • Evitar contato com gatilhos que desencadeiam a enxaqueca, como luzes e barulhos intensos.

Meditar e fazer atividades que trazem bem-estar também são cuidados fundamentais para manter a mente e o corpo saudáveis.

Enxaqueca durante a gravidez

Um caso específico de enxaqueca ocorre durante a gravidez, principalmente no primeiro trimestre. Isso acontece, pois a variação hormonal causada pelo desenvolvimento do feto contribui para mudanças neurológicas, causando as dores de cabeça.

Porém, ao surgirem os primeiros sintomas, é necessário realizar um check-up completo na paciente, pois a enxaqueca também pode indicar o desenvolvimento de doenças ou problemas na saúde da mãe e do feto (por exemplo, a pré-eclâmpsia, no qual há alterações nos vasos sanguíneos conectados à placenta, causando desde inchaços até coma).

Alternativas naturais para enxaqueca com aura

Com alternativas naturais, é possível prevenir a aura e as dores da doença. Entre os remédios caseiros, estão:

  • Chá de gengibre;
  • Chá de valeriana;
  • Chá de camomila;
  • Suco de abacaxi com água de coco;
  • Suco de melancia;
  • Suco de laranja.

Além dos alimentos e bebidas, há terapias que também ajudam no tratamento e alívio, como:

  • Ioga;
  • Meditação;
  • Aromaterapia (uso de odores naturais específicos para inalação);
  • Exercícios físicos;
  • Florais;
  • Óleos essenciais.

Antes de iniciar a prevenção e tratamento de forma alternativa, é muito importante se consultar com um médico clínico geral ou neurologista para conhecer indicações e contraindicações de cada opção.

Enxaqueca com aura em artistas

Sabe-se que alguns artistas e escritores famosos sofreram e retrataram a enxaqueca com aura. Entre eles está Van Gogh, que durante algumas de suas crises, representou seus efeitos em si mesmo, criando a famosa obra ‘Noite estrelada’.

Outro exemplo é o autor de ‘Alice no País das Maravilhas', Lewis Carroll, que relatava as dores causadas pela doença.

Enxaqueca com aura e saúde mental

Pessoas que sofrem com enxaqueca, principalmente em seu estado crônico, vivem uma alteração significativa em seu estilo e qualidade de vida, o que afeta a saúde mental em curto, médio e longo prazo.

Sabe-se que enxaquecosos (pessoas em crise) têm maiores chances de desenvolverem diversos problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade crônica. Além disso, também há uma conexão entre bipolaridade e enxaqueca.

O mal-estar causado pela enxaqueca, somado à ansiedade gerada pela aura, aumentam os casos de doenças mentais em pacientes, o que pode ser agravado quando há uso de substâncias como álcool ou remédios.

Dúvidas Frequentes

Há diversas dúvidas relacionadas à enxaqueca com aura, como:

  • Enxaqueca com aura tem cura? Não, mas tem tratamento que pode ajudar o paciente a recuperar a sua qualidade de vida;
  • Posso tomar anticoncepcional e colocar DIU hormonal? Há contraindicações para ambos, mas é necessário se consultar com um especialista para analisar cada caso;
  • Quanto tempo demora para os medicamentos fazerem efeito? A enxaqueca com aura afeta cada paciente de forma diferente. Não é possível determinar com precisão o período para notar os efeitos dos medicamentos;
  • Tenho ansiedade, posso ter crises de enxaqueca com aura? Sim, a ansiedade está relacionada à enxaqueca, mas não é uma regra;
  • A enxaqueca com aura pode causar problemas visuais permanentes? Embora não seja comum, existe essa possibilidade devido às alterações que ocorrem nos vasos sanguíneos;
  • Tenho alterações na visão que surgiram durante a crise de enxaqueca, mas os exames oftalmológicos indicam que a minha saúde dos olhos está boa. E agora? As mudanças na visão (seja perda temporária ou sinais visuais) podem ter origem neurológica. Nesse caso é preciso tratar a enxaqueca com o médico especialista.

05/01/2024   •   há 2 meses

Fique por dentro das campanhas e cupons da Medprev

Declaro que li e aceito os e a

Relacionados

7 hábitos prejudiciais para quem tem enxaqueca

11 remédios e chás caseiros para enxaqueca

Enxaqueca: o que é, sintomas, causas e tratamento