Início Blog Medprev Quais são os tipos de sangue que existem?

Curiosidades

Quais são os tipos de sangue que existem?

tipos-de-sangue.jpeg

Dentre os tipos de sangue, você sabe qual é o seu? Infelizmente, boa parte da população nunca fez um exame de sangue no qual obtivesse essa informação. Todavia, esse é um detalhe que pode fazer toda a diferença na hora de uma cirurgia ou de algum procedimento que requeira transfusão.

Antes de conhecermos quais são os tipos de sangue, precisamos compreender por qual razão eles são classificados dessa forma. Há tipos sanguíneos que são incompatíveis com outros, enquanto certos fatores fazem com que algumas pessoas sejam consideradas “doadores universais”.

Tipos de sangue: o que isso significa?

Os grupos sanguíneos foram descobertos no início do século XX pelo cientista austríaco Karl Landsteiner. Após colher amostras de sangue de diversas pessoas ele isolou os glóbulos vermelhos e fez diferentes combinações entre plasma e hemácias. Com isso, constatou que em alguns casos havia aglutinação dos glóbulos e em outros não.

Essa descoberta foi fundamental para compreender porque algumas pessoas morriam depois de receber transfusões de sangue. Avançando nas pesquisas, ele concluiu que a presença de antígenos na superfície das hemácias tem natureza bioquímica variada. Ou seja, eles podem ser compostos por carboidratos, por lipídeos, por proteínas ou até mesmo por uma mistura entre eles.

Pelo seu trabalho, Landsteiner recebeu o Prêmio Nobel de Medicina em 1930. A partir dali, o sangue passou a ser classificado em quatro tipos e mais algumas variações, de acordo com o sistema ABO.

Sangue do tipo A

Considerado um dos tipos sanguíneos mais comuns, o sangue do tipo A contém anticorpos contra o sangue do tipo B. Por essa razão, esse grupo sanguíneo também é conhecido como “anti-B”. Na prática, indivíduos com sangue do tipo A só podem ser doadores para outras pessoas com sangue “A” ou “O”.

Sangue do tipo B

O sangue do tipo B, ao contrário, é considerado um grupo mais raro. Ele contém anticorpos contra o sangue do tipo A – e por essa razão leva também o nome de “anti-A”. As pessoas com sangue do tipo B só podem receber sangue dos tipos “B” e “O”.

Sangue do tipo AB

Ainda mais raro, o sangue do tipo AB tem como característica o fato de não possuir anticorpos nem contra o sangue do tipo A e nem contra o sangue do tipo B. Isso significa que as pessoas desse grupo sanguíneo podem receber sangue de qualquer tipo sem que haja risco de reações adversas.

Sangue do tipo O

O quarto tipo sanguíneo é “O”. Ele é o mais comum entre todos. Ele tem como característica o fato de possuir anticorpos “anti-A” e “anti-B”. Por essa razão, os indivíduos desse grupo sanguíneo só podem receber doações de sangue do tipo”O”. Por outro lado, são conhecidos como “doadores universais”.

A influência do fator Rh

Além dos tipos sanguíneos de acordo com o sistema ABO, o sangue é classificado ainda pelo fator Rh. Ele diz respeito à presença de um antígeno nas hemácias. Podemos ter o fator “Rh+” e o “Rh-“. A lógica que se aplica a essa classificação é a seguinte:

Pessoas com sangue fator Rh+

  • Podem receber sangue de pessoas com fator Rh+ e Rh-
  • Só podem doar sangue para pessoas com fator Rh+

Pessoas com sangue fator Rh-

  • Podem doar sangue para pessoas com fator Rh+ e Rh-
  • Só podem receber sangue de pessoas com fator Rh-

Podemos resumir os tipos sanguíneos e suas compatibilidades de acordo com a tabela abaixo:

| Tipo
sanguíneo | Pode doar para: | Pode receber de: |
| Sangue A+ | AB+ e A+ | A+, A-, O+ e O- |
| Sangue A- | A+, A-, AB+ e AB- | A- e O- |
| Sangue B+ | B+ e AB+ | B+, B-, O+ e O- |
| Sangue B- | B+, B-, AB+ e AB- | B- e O- |
| Sangue AB+ | AB+ | A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB- |
| Sangue AB- | AB+ e AB- | A-, B-, O- e AB- |
| Sangue O+ | A+, B+, O+ e AB+ | O+ e O- |
| Sangue O- | A+, B+, O+, AB+, A-, B-, O- e AB- | O- |

Rh nulo: o “sangue dourado”

Há que se mencionar ainda um tipo raríssimo de sangue, o chamado Rh nulo. Isso significa que os glóbulos vermelhos não têm nenhum tipo de antígeno Rh. Esse tipo sanguíneo foi detectado pela primeira vez na década de 60 e desde então apenas 43 casos foram registrados no mundo.

Se por um lado essa exclusividade pode soar “nobre” para alguns, na prática ele também pode ser considerado um risco: os portadores de Rh nulo podem doar sangue para pessoas de qualquer grupo sanguíneo, mas se precisarem de sangue, torna-se muito difícil obtê-lo. Além disso, uma simples anemia pode causar até mesmo a morte do portador dessa tipagem.

Como descobrir qual é o meu tipo sanguíneo?

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha em 2017 indicou que quase 40% dos brasileiros não sabem qual é o seu tipo sanguíneo. Para isso, a nossa recomendação é que você procure primeiramente um médico e informe que deseja realizar um exame de sangue para descobrir seu grupo sanguíneo.

Na consulta, o médico fará a guia solicitando a um laboratório o que precisa ser avaliado. Se for necessário, você pode aproveitar o exame de sangue que fará para verificar outros itens, como colesterol ou glicemia. Você pode incluir essa checagem na sua próxima consulta para agendar exames de rotina no Medprev.

24/02/2022   •   há 4 meses

Agende sua consulta ou exame por valores reduzidos

Agendar online Buscar unidade física

Fique por dentro das campanhas e cupons da Medprev

Declaro que li e aceito os e a

Relacionados

O período fértil é antes ou depois da menstruação?

Doação de leite materno: como funciona o banco de leite?

Transformações que ocorrem no corpo da mãe após o parto e durante a amamentação

Mito ou verdade: é necessário tomar remédio contra vermes todos os anos?

Teste de gravidez é confiável? Saiba se os testes vendidos em farmácias são eficientes

Ver mais

Outras matérias

Ver mais

Especialidades