FISIOTERAPIA

FISIOTERAPIA

O que é fisioterapia?

Fisioterapia é uma ciência que se dedica ao estudo, prevenção, diagnóstico e tratamento de distúrbios que afetam o funcionamento de diversos órgãos e sistemas relacionados ao movimento.

Dessa forma, o fisioterapeuta precisa ter um amplo conhecimento sobre todo o organismo para poder identificar eventuais disfunções e sugerir as melhores formas de prevenir doenças ou reabilitar órgãos afetados por lesões.

Para que serve a fisioterapia

A fisioterapia serve para promover a melhora da condição física do paciente, o que pode incluir medidas para reduzir ou eliminar dores ou para recuperar o funcionamento de um órgão ou sistema. 

Assim, a fisioterapia busca a reabilitação do indivíduo, permitindo que ele retome suas atividades que haviam sido interrompidas ou dificultadas por uma disfunção. Alguns dos motivos mais frequentes para fazer fisioterapia são:

  • Problemas posturais;
  • Dores na coluna;
  • Dores nas articulações;
  • Lesões musculares;
  • Limitações de movimento na terceira idade;
  • Incontinência urinária.

O que faz um fisioterapeuta

O fisioterapeuta pode atuar em clínicas de fisioterapia, hospitais, academias, empresas e home care, entre outros, dependendo da necessidade. Algumas das principais áreas em que o fisioterapeuta atua são:

  • Acupuntura: é o tratamento que estimula determinados pontos do corpo com pequenas agulhas para tratar dores, prevenir doenças e promover o bem-estar geral;
  • Fisioterapia cardiofuncional: está focada em recuperar ou preservar a capacidade física de pessoas que sofreram infarto ou fizeram cirurgia cardíaca;
  • Fisioterapia dermatofuncional: realiza técnicas no pré e no pós-operatório de cirurgias plásticas e procedimentos como ultrassom, corrente russa e radiofrequência;
  • Fisioterapia esportiva: é voltada para o preparo de atletas e para a prevenção e o tratamento de lesões que afetam os praticantes de esportes;
  • Fisioterapia geriátrica: consiste na prevenção e no tratamento de disfunções causadas pelo envelhecimento, proporcionando mais qualidade de vida à pessoa idosa;
  • Fisioterapia intensiva: o fisioterapeuta está dentro da UTI atuando para estabilizar o quadro do paciente o quanto antes e evitar complicações causadas por longos períodos de internamento;
  • Fisioterapia laboral: o fisioterapeuta trabalha em escritórios e empresas para prevenir doenças ocupacionais;

  • Fisioterapia neurofuncional: busca recuperar a coordenação motora, o equilíbrio e a força de pessoas que sofreram derrame, lesão medular e outros problemas neurológicos;
  • Fisioterapia pediátrica: é o conjunto de abordagens fisioterapêuticas especializado no tratamento de disfunções que afetam recém-nascidos, crianças e adolescentes;
  • Fisioterapia pélvica: busca fortalecer os músculos do assoalho pélvico para prevenir ou tratar problemas como incontinência urinária, queda da bexiga e laceração do períneo;
  • Fisioterapia respiratória: consiste em técnicas indicadas para pessoas acometidas por doenças pulmonares, como bronquite e asma, para melhorar a função respiratória;
  • Fisioterapia traumato-ortopédica: dedica-se a restabelecer os movimentos e reduzir as dores de pessoas que sofreram acidentes, traumas musculares, entorses e fraturas.

Como fazer fisioterapia

Muitas pessoas imaginam que só podem fazer fisioterapia se houver encaminhamento médico para isso, geralmente do ortopedista. Embora seja fundamental seguir as orientações médicas, o paciente também pode procurar um fisioterapeuta por conta própria, pois a fisioterapia é uma área independente.

Nos dois casos, o paciente que chega a uma clínica de fisioterapia passará por uma avaliação fisioterapêutica. Nessa primeira consulta, é muito importante levar exames laboratoriais e de imagem recentes para auxiliar o fisioterapeuta a conhecer as condições gerais de saúde e a origem da disfunção.

Entretanto, os laudos dos exames não substituem o diagnóstico fisioterapêutico, e o encaminhamento médico não traz indicações sobre o número de sessões de fisioterapia ou os procedimentos a serem realizados.

Assim, na primeira consulta o fisioterapeuta fará uma entrevista para conhecer melhor as queixas, o histórico médico e o estilo de vida do paciente e poderá fazer alguns testes para identificar elementos como força muscular, amplitude dos movimentos, comprimento dos membros e nível de dor.

Depois dessa avaliação fisioterapêutica, o profissional então poderá sugerir um plano de tratamento com o número de sessões de fisioterapia e as técnicas que serão realizadas, como exercícios de fortalecimento muscular, alongamento, equilíbrio e coordenação motora.

Caso haja dúvidas sobre o diagnóstico e o tratamento, o fisioterapeuta pode encaminhar o paciente para o médico especialista.

Quanto custa uma sessão de fisioterapia?

Uma sessão de fisioterapia pode ter preços muito variados, pois não existe uma padronização dos valores. 

Se você busca uma clínica de fisioterapia em Curitiba, utilize o site ou aplicativo do MEDPREV para agendar sua sessão por valores populares.

Marcar Exame ou Consulta
O MedPrev oferece mais de 200 especialidades, exames, cirurgias e procedimentos por valores acessíveis
+ de 60 unidades
do MEDPREV espalhadas por todo o Brasil
Localizar Unidade
AGORA AINDA
MAIS FÁCIL

Com o aplicativo MEDPREV
em poucos cliques você  
agenda sua consulta

Quero cadastrar

Receba nossas novidades e soluções
para a sua saúde, cadastre-se já!