Medprev

Cardiologista EM Belo Horizonte - MG

Consulta com Cardiologista em Belo Horizonte - MG por  valores reduzidos.

Agende agora mesmo pela Medprev!

A Medprev cuida de você há mais de 20 anos.

Só paga quando usar,
sem mensalidades ou taxas de adesão.

+ 100

unidades

+ 550

clínicas e pontos de coleta de exames

+ 12 mil

agendamentos por dia

+ 19 mil

profissionais
parceiros

+ 300

atendentes
(público e telefônico)

+ 70

especialidades
médicas

Vamos saber um pouco mais sobre Cardiologista ?

Veja o que preparamos para ficar por dentro dessa especialidade.

O que é cardiologia?

Cardiologia é a especialidade da medicina que faz a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de doenças que afetam o coração e os outros elementos que constituem o sistema circulatório, o que inclui artérias, veias, capilares e vasos linfáticos.

Qual é a especialidade de um médico cardiologista?

A especialidade de um médico cardiologista é a cardiologia. É ele quem cuida da saúde do coração e dos outros componentes do sistema circulatório.

Algumas das principais doenças e condições tratadas por esse profissional, são:

  • Insuficiência cardíaca, no qual o coração sofre com problemas relacionados ao bombeamento do sangue. É comum em pessoas hipertensas e pode ter como efeito desde cansaço e problemas de circulação até tosse e inchaços;
  • Doença de Chagas (doença causada por protozoário), no qual ocorre desde inflamação e vermelhidão, até alteração no tamanho de órgãos como o fígado (que aumenta de tamanho);
  • Endocardite, no qual há um processo inflamatório na região interna do coração. Pode ser causada tanto por infecções (fúngicas ou bacteriológicas) quanto por doenças autoimunes, entre outros;
  • Miocardite, no qual ocorre um processo inflamatório no músculos do coração, podendo ser resultante de infecções, uso de antibióticos, entre outros. Causa desde falta de ar até dor;
  • Arteriosclerose (doença aterosclerótica), no qual as artérias (canais que transportam sangue e oxigenam o coração e outros sistemas do corpo) ficam estreitas devido ao acúmulo de gordura, por exemplo. Quando não tratada, pode aumentar as chances de surgir infartos, aneurismas entre outras doenças;
  • Doenças cardíacas congênitas;
  • Arritmias cardíacas, no qual há alteração nas batidas do coração. Pode ser categorizada em taquicardia (batidas aceleradas) ou bradicardias (batidas lentas). Em ambos os casos, a irregularidade pode comprometer o bombeamento do sangue e funcionamento adequado do coração;
  • Acidente vascular cerebral (AVC ou derrame), no qual há uma paralisia do cérebro causada pelo entupimento de vasos, interrompendo o fluxo de sangue. Pode ter como sequelas desde problemas para falar e andar, até dormência no corpo, perda da visão, redução da sensibilidade e fraqueza muscular;
  • Doenças isquêmicas, no qual o principal aspecto presente é o bloqueio da passagem de sangue (o que inclui oxigênio e nutrientes) entre os órgãos;
  • Prolapso da válvula mitral, no qual há um refluxo sanguíneo causado por anomalias das válvulas cardíacas;
  • Hipertensão arterial, no qual há um aumento significativo da pressão arterial, causando desde tontura e mal-estar até dores no peito;
  • Sopro, um ruído que surge durante a passagem de sangue por um canal estreito. Não é uma doença, mas pode indicar alterações na saúde do paciente;
  • Angina ou isquemia cardíaca, no qual um menor fluxo sanguíneo cardíaco causa dor (aperto no peito) e pode ser resultante de doenças no coração. Pode ocorrer ocasionalmente ou de forma constante;
  • Aneurisma, no qual há uma dilatação em excesso de uma artéria cerebral, podendo causar desde AVC até levar à morte;
    Infarto agudo do miocárdio (IAM), também conhecido como Ataque Cardíaco, no qual há uma interrupção do fluxo sanguíneo até o coração. Em muitos casos, pode ser fatal;
  • Cardiopatia congênita, no qual há uma anomalia no coração durante o seu processo de formação. Ocorre no início da gestação e pode afetar o bebê desde a infância até a vida adulta;
  • Doença reumática cardíaca, sequela da febre reumática que altera as válvulas e também músculos do coração. Causa desde falta de ar e cansaço constante, até mudança nos batimentos cardíacos;
  • Valvulopatia, no qual há um enrijecimento das válvulas cardíacas, atrapalhando o bombeamento do sangue para todo o corpo. Pode causar desde falta de ar até cansaço em excesso, além de aumentar as chances de surgirem arritmias e problemas graves como a parada cardíaca.

Quando devo procurar um médico cardiologista?

Indica-se procurar um cardiologista o mais rápido possível na ocorrência de sintomas de problemas cardíacos ou circulatórios, incluindo:

  • Falta de ar ao acordar, em repouso ou durante atividades leves;
  • Inchaço persistente de pés, tornozelos e pernas;
  • Palidez ou pele azulada;
  • Palpitações ou batimentos cardíacos acelerados ou descompassados;
  • Dor no peito depois de fazer esforço físico ou passar por uma crise de estresse;
  • Suor frio;
  • Náuseas;
  • Tonturas;
  • Desmaios sem explicação aparente;
  • Dor de cabeça persistente não relacionada a sinusites, problemas de visão ou distúrbios neurológicos.

Além dessas situações potencialmente emergenciais, há outros motivos para procurar o cardiologista, por exemplo:

Pessoas que apresentam fatores de risco para doenças cardiovasculares

Quando estão presentes fatores de risco como tabagismo, consumo excessivo de álcool, sedentarismo, colesterol alto, hipertensão, diabetes, obesidade, estresse, depressão, histórico familiar de problemas cardíacos etc., indica-se fazer a primeira consulta aos 30 anos para os homens e 40 anos para as mulheres.

Antes de iniciar uma atividade física

A atividade física regular é uma das principais medidas para prevenir doenças do coração, mas o início da prática pode trazer alguns riscos, especialmente para pessoas com mais de 30 anos.

Por isso, é necessária uma avaliação pelo cardiologista, o que inclui a entrevista durante a consulta, além de exames (como o teste ergométrico).

Antes de fazer uma cirurgia

Antes de fazer uma cirurgia, é necessário obter o parecer cardiológico, ou seja, fazer uma avaliação completa com o cardiologista para estimar as chances de ter alguma complicação cardiovascular.

Para isso, é preciso consultar-se com o cardiologista, que realiza a análise do histórico clínico e do estilo de vida do paciente. O profissional também pode realizar o exame clínico e solicitar exames complementares, como o teste ergométrico e o ecocardiograma.

Tipos de exames cardiológicos

Dependendo dos motivos pelos quais um paciente procura o cardiologista e dos sintomas apresentados, o médico pode solicitar diferentes tipos de exames cardiológicos. Conheça os principais:

  • Exame físico: inclui a avaliação de peso, altura, IMC e circunferência abdominal, além da medição da pressão arterial e a inspeção das pernas para verificar a presença de inchaço, escurecimento da pele e úlceras;
  • Ausculta cardíaca e pulmonar: é o exame no qual o cardiologista utiliza o estetoscópio para ouvir os batimentos cardíacos e os ruídos dos pulmões. Permite identificar alterações no ritmo cardíaco, sopros no coração e presença de líquido no pulmão;
  • Radiografia de tórax: mostra aumento do tamanho do coração ou dos vasos sanguíneos, entupimentos da aorta e presença de secreções no pulmão;
  • **Eletrocardiograma de repouso: ** é o exame que utiliza eletrodos para avaliar a atividade elétrica do coração quando a pessoa está em repouso, identificando arritmias, problemas nas válvulas ou nas câmaras cardíacas e infarto do miocárdio;
  • Teste ergométrico: também conhecido como teste de esforço, funciona da mesma forma que o eletrocardiograma de repouso, mas é realizado em esteira ou bicicleta ergométrica;
  • Ecocardiograma: é um ultrassom do coração que investiga a sua forma, tamanho, movimentos e eventuais bloqueios;
  • MAPA 24h (monitorização ambulatorial da pressão arterial): exame que mede a pressão arterial durante 24 horas com auxílio de um monitor. O MAPA pode ser feito em casa;
  • Holter de 24 horas: funciona como um eletrocardiograma que monitora e grava os batimentos cardíacos durante um dia inteiro. Também pode ser feito em casa.

Quanto custa uma consulta com o cardiologista?

Os valores das consultas variam de acordo com o profissional e a clínica, não sendo possível definir um custo exato. Mas com a Medprev, você tem acesso a cardiologistas e exames por valores acessíveis.

Agende uma consulta com Valores Reduzidos

Se você procura por um Cardiologista em Belo Horizonte - MG conte com a Medprev. Aqui você agenda consultas e exames por valores acessíveis, sem mensalidade e sem taxa de adesão.

Fique por dentro das campanhas e cupons da Medprev

Declaro que li e aceito os e a

Especialidades em Belo Horizonte

Ver mais