BLOG MEDPREV

Tipos de dor de cabeça: conheça as principais causas e o que fazer em cada uma delas

Sintomas podem ser causados por múltiplos fatores, mas identificar o tipo de dor de cabeça auxilia a encontrar o tratamento mais adequado.

Dor de cabeça. É bem provável que, em algum momento da sua vida, você já tenha sofrido com esses sintomas. Em maior ou menor grau, todos nós somos acometidos por esse problema cuja causa é multifatorial – e nem sempre óbvia.

Antes de sair tomando remédio para dor de cabeça por conta própria, o que não é recomendado, saiba que é fundamental compreender qual e o tipo de dor de cabeça que está incomodando.

Uma análise prévia dos sintomas não substitui a necessidade de se procurar um médico para obter orientações sobre o tratamento. Porém, a partir do reconhecimento das características da dor torna-se possível se precaver para evitar que os sintomas piorem.

Quais são os tipos de dor de cabeça?

Em linhas gerais, podemos afirmar que existem quatro tipos de dores de cabeça: a tensional, a enxaqueca, a associada à sinusite e a cefaleia em salva.

Embora todas sejam “dores de cabeça”, seus sintomas não são os mesmos, assim como as causas e o tratamento também são diferentes. Vamos conhecer mais detalhes sobre cada uma delas.

Dor de cabeça tensional

Uma das dores de cabeça mais comuns é a chamada “dor de cabeça tensional”. Em geral, ela é causada pela rigidez dos músculos do pescoço, das costas ou até mesmo do couro cabeludo. Esses sintomas são consequências de situações de estresse e quadros de ansiedade. Má postura ao longo do dia ou durante o sono também contribuem para agravar esse quadro.

A dor de cabeça tensional tem como principal característica a sensação de pressão demasiada em um determinado local. Em geral, as laterais da nuca e a testa são as regiões em que os sintomas mais se destacam. É como se a pessoa estivesse usando um capacete o tempo todo.

Ao perceber esses sintomas, o paciente deve, primeiramente, procurar relaxar. Banhos quentes e massagens, por exemplo, podem ajudar a aliviar a tensão. Se isso não resolver e nem amenizar os sintomas, o ideal é procurar um médico. Na maioria dos casos o tratamento com medicamentos analgésicos – como paracetamol, aspirina ou ibuprofeno – é suficiente.

Enxaqueca

A enxaqueca também é bastante frequente e seus sintomas estão entre os mais incômodos possíveis. Nesses casos, o paciente sente uma dor de cabeça intensa e pulsante. Casos mais complicados podem vir acompanhados de tonturas, náuseas e vômitos.

Felizmente, em muitos casos os sintomas são passageiros, não durando mais do que três horas. Em outros, no entanto, o problema pode ser estender por vários dias, causando complicações para o trabalho e mesmo para o repouso. Caso os sintomas persistam por mais de algumas horas, buscar auxílio médico é a melhor solução.

O combate à enxaqueca é feito por meio de analgésicos e anti-inflamatórios. Esses medicamentos ajudam a aliviar a dor e constringir os vasos sanguíneos. Já remédios antieméticos podem dissipar os sintomas de náuseas e enjoos. Fazer repouso também é indicado até que os sintomas diminuam.

Dores de cabeça relacionadas à sinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios nasais. Ela pode ser causada por vírus, bactérias ou mesmo por elementos alérgenos. Por essa razão, é fundamental buscar auxílio médico para identificar qual desses elementos está dando origem ao problema. A automedicação pode não surtir efeito nenhum se a causa verdadeira não for descoberta.

Como consequência da sinusite, o paciente pode experimentar sintomas como dores ao redor do nariz e em volta dos olhos. Congestão nasal, tosse, febre e mal-hálito também são possibilidades. Tudo isso fará com que você sinta a cabeça “pesada” ocasionando dores ao baixá-la ou se deitar.

O tratamento é feito combatendo-se diretamente a sinusite. Remédios anti-histamínicos, descongestionantes e analgésicos são os mais indicados. Casos mais graves, em que ocorra algum tipo de infecção, podem necessitar ainda de antibióticos.

Cefaleia em salvas

Por fim, o mais raro dos tipos de dores de cabeça é a cefaleia em salvas. Os sintomas são de uma dor de cabeça forte e lancinante em um dos lados da face. Na maior parte das vezes, as dores aparecem durante o sono, podendo desencadear crises como corrimento nasal, inchaço das pálpebras e lacrimejação.

Procurar auxílio médico logo em seguida à percepção desses sintomas é o melhor caminho, pois infelizmente não há cura para essa condição. Mesmo os tratamentos conhecidos são pouco eficazes e o que se busca é atenuar ou diminuir a duração das crises.

Anti-inflamatórios, analgésicos fortes e medicamentos de uso controlado podem ser necessários para conter as crises. As causas da cefaleia em salvas são variadas, indo desde lesões a alterações hormonais. De qualquer forma, buscar auxílio médico é o único caminho possível para combater seus males.

*****

Sentindo qualquer tipo de dores de cabeça, evite a automedicação e procure atendimento médico. Acesse o site ou app do Medprev, encontre o clínico geral ou neurologista mais próximo de você e agende sua consulta.

Fonte(s): Drauzio Varella, Revista Saúde, Tua Saúde, Minha Saúde, Viva Bem, Minuto Saudável e Médico Responde

posts relacionados
LER: o que é lesão por esforço repetitivo, qual é o tratamento e como prevenir?
Leia mais...
Qual a diferença entre metabologia, endocrinologia e gastroenterologia?
Leia mais...