BLOG MEDPREV

Teste de gravidez é confiável? Saiba se os testes vendidos em farmácias são eficientes

Será que o negativo significa mesmo que você não está grávida? E o positivo? Saiba mais sobre a confiabilidade do teste de gravidez de farmácia.

O teste de gravidez de farmácia é a primeira opção de muitas mulheres para saber se há um bebê a caminho ou não. Mas será que esse método é mesmo confiável? 

Para esclarecer essa dúvida, é preciso entender como a gestação acontece e como o teste pode detectá-la. Confira: 

Como acontece a gestação

A fecundação (encontro do óvulo com o espermatozóide) acontece quando há uma relação sexual desprotegida (sem o uso de preservativo) durante o período fértil da mulher, desde que ela não utilize nenhum método anticoncepcional como pílula, injeção ou DIU.

O período fértil corresponde a um intervalo de cerca de sete dias durante o qual ocorre a ovulação (liberação do óvulo pelo folículo). Essa fase costuma acontecer mais ou menos na metade de um ciclo menstrual regular, mas isso não é uma regra e pode variar de um mês para o outro.

teste de gravidez

O óvulo não fecundado sobrevive por cerca de 24 horas, enquanto os espermatozoides podem resistir no organismo da mulher por até 5 dias. Por isso, costuma-se considerar que o período fértil se inicia 5 dias antes da ovulação e termina 2 dias depois dela.

Caso haja concepção, o zigoto (óvulo fecundado) viaja pelas tubas uterinas até chegar ao útero, onde ele vai se fixar. Esse processo é conhecido como nidação ou implantação e é ele que marca o início de uma gravidez.

Como funciona o teste de gravidez de farmácia

A partir da implantação do zigoto no útero materno, inicia-se a produção do hCG (hormônio gonadotrofina cariônica humana). Esse hormônio é produzido quase que exclusivamente durante a gestação e, portanto, pode ser utilizado como parâmetro nos exames de gravidez, seja no teste de farmácia ou no exame de sangue.

O hCG é constituído pela unidade alfa, que é muito semelhante a outras substâncias presentes no organismo, e pela unidade beta, que tem uma estrutura química única. Por isso, é muito comum ouvir falar em “exame de beta-hCG”, já que os exames detectam especificamente a unidade beta desse hormônio.

Como o hCG é filtrado pelos rins, parte dele é eliminada pela urina. Assim, o teste de gravidez de farmácia consiste em uma tira de papel ou um dispositivo que deve ser mergulhado na urina, coletada em um recipiente limpo, para verificar a presença desse hormônio. 

Essas tiras ou dispositivos costumam apresentar duas janelas: uma que informa se o teste foi executado corretamente, com a quantidade certa de urina (janela de controle), e outra que informa a presença ou a ausência do beta-hCG (janela de resultado).

teste gravidez

As instruções de como realizar o teste e interpretar seus resultados variam de acordo com o fabricante. Porém, de forma geral, os resultados possíveis são os seguintes:

  • Janela de controle em branco + janela de resultado em branco ou com um risco: teste de gravidez inválido (ocorreu algum problema na execução do teste e não é possível dizer se ele é positivo ou negativo);

  • 1 risco na janela de controle + janela de resultado em branco: teste de gravidez negativo (não há gestação em curso);

  • 1 risco na janela de controle + 1 risco na janela de resultado: teste de gravidez positivo (há gestação em curso).

Lembre-se de que os riscos podem desaparecer poucos minutos depois do teste, mas isso não invalida o resultado inicial.

O teste de gravidez de farmácia é confiável?

Embora este seja um método bastante simples e acessível, o teste de gravidez pode sim ter uma alta confiabilidade – desde que ele seja feito na hora certa e de maneira adequada. Caso seja feito cedo demais, o teste pode dar um falso-negativo, ou seja, ele indicará que não há gestação em curso, mesmo que a mulher esteja grávida.

Isso acontece porque o zigoto leva cerca de seis dias para percorrer a tuba uterina, chegar ao útero e fazer a nidação. A partir desse momento, ele já começa a produzir o hCG, mas suas quantidades ainda são muito baixas para serem detectadas na urina.

teste de gravidez positivo

Por isso, o teste de gravidez de farmácia é mais confiável quando realizado a partir do primeiro dia de atraso menstrual, momento em que a produção de hCG já teria aumentado e ele já poderia ser detectado na urina.

Apesar disso, alguns testes mais sensíveis são capazes de detectar a presença do hormônio na urina poucos dias antes do atraso menstrual. Nesse caso, recomenda-se fazer o teste de gravidez com a primeira urina da manhã, quando o hCG estaria mais concentrado.

Se a menstruação não vier mesmo depois de um teste com resultado negativo, recomenda-se aguardar de 3 a 5 dias e repetir o teste para descartar a hipótese de um falso-negativo.

Vale lembrar que um teste de gravidez de farmácia dificilmente terá um resultado falso-positivo, ou seja, é muito raro que esse teste aponte uma gestação que na verdade não existe.

Quando fazer o exame de sangue para saber se você está grávida

Embora os testes de gravidez de farmácia estejam mais precisos, o exame de sangue para detectar o hCG ainda é o método mais confiável para identificar uma gestação, além de ser capaz de dar um resultado verdadeiro mais cedo.

beta hcg

Como o exame de sangue é mais sensível para o hCG, não é necessário aguardar até o atraso menstrual. Assim, ele pode ser feito até 5 dias antes da data prevista da menstruação ou 10 dias depois da fecundação. Antes disso, porém, ele também pode dar um resultado falso-negativo.

Outra vantagem do exame de sangue é que, além de indicar a presença ou a ausência do hCG (exame qualitativo), ele pode revelar a concentração desse hormônio na corrente sanguínea (exame quantitativo). A partir desse dado, é possível ter uma ideia geral sobre a evolução da gestação.

Se você desconfia que pode estar grávida ou se sua menstruação está atrasada por 15 dias ou mais, é recomendável fazer um exame de sangue para pesquisar o hCG. Utilize o aplicativo ou o site do MEDPREV para agendar seu exame e obtenha o resultado mais confiável.

Fonte(s): Revista CrescerUniversa UOL e Minha Vida

posts relacionados
Doação de sangue: saiba como doar e salvar vidas
Leia mais...
Doação de leite materno: como funciona o banco de leite?
Leia mais...