BLOG MEDPREV

Quando devo procurar um endocrinologista?

Engordar é o único sinal de quando devo procurar um endocrinologista? Nada disso! Esse médico especialista em cuidar dos nossos hormônios é essencial em todas as fases da vida.

A pergunta “quando devo procurar um endocrinologista?” já passou pela sua cabeça? Embora esse especialista quase sempre seja associado com o tratamento da obesidade, sua área de atuação vai muito além disso.

A endocrinologia é uma área da medicina que se dedica a estudar o funcionamento das glândulas endócrinas, responsáveis por produzir e liberar substâncias conhecidas como hormônios diretamente na corrente sanguínea.

Assim, o médico endocrinologista é o profissional que pode diagnosticar e tratar qualquer distúrbio relacionado a essas glândulas ou ao funcionamento dos hormônios no nosso organismo, o que inclui a obesidade e diversas outras condições.

O que são hormônios?

Hormônios são substâncias responsáveis por regular diversas funções do nosso organismo, como o crescimento, o desenvolvimento das características sexuais, a absorção de açúcar e de cálcio, o ciclo de sono e vigília e o equilíbrio entre apetite e saciedade. Alguns exemplos de hormônios são a insulina, a melatonina, o cortisol, a testosterona e o estrógeno.

Essas substâncias são produzidas por um conjunto de glândulas especiais que constituem o chamado sistema endócrino, incluindo a tireoide, a paratireoide, os testículos, os ovários e a hipófise, entre outras.

Como os hormônios atuam em quantidades muito pequenas, qualquer aumento ou diminuição em sua produção ou liberação pode originar distúrbios que afetam os todos órgãos ou sistemas do nosso corpo.

Quando devo procurar um endocrinologista

Diferente de quando temos uma dor intensa, uma lesão visível ou uma grande dificuldade de respiração, nem sempre fica tão claro que está na hora de consultar um endocrinologista. Por isso, é importante conhecer as principais situações em que esse especialista pode te ajudar. Confira:

1. Obesidade

Esta é uma condição frequentemente associada ao endocrinologista. Mesmo que a maior parte dos casos seja causada por uma alimentação inadequada e pelo sedentarismo, o excesso de peso pode sim estar relacionado a um componente hormonal.

Além disso, pessoas obesas correm mais risco de desenvolver outras doenças relacionadas aos hormônios, como a diabetes e o desequilíbrio dos níveis de colesterol.

2. Distúrbios do colesterol

O aumento do colesterol ruim (LDL) e dos triglicerídeos e a diminuição do colesterol bom (HDL) são fatores que aumentam o risco de complicações cardiovasculares. Porém, com o tratamento adequado, é possível controlar esse desequilíbrio.

3. Diabetes

A insulina é o hormônio responsável pelo controle das taxas de açúcar no sangue, e a diabetes surge quando há uma falha na produção ou no funcionamento dessa substância.

Pessoas que já têm diabetes ou histórico familiar dessa doença, são obesas, têm muita sede e vontade de urinar frequente ou tiveram uma perda de peso sem motivo aparente devem buscar o acompanhamento do endocrinologista.

4. Problemas de crescimento

As características genéticas influenciam grande parte do crescimento de uma criança. Contudo, quando esse crescimento parece estar acima ou abaixo do esperado para a faixa etária, é necessário investigar se há alguma alteração hormonal.

5. Distúrbios da puberdade

Problemas hormonais podem levar as crianças a desenvolver características sexuais como pelos pubianos e mamas de forma precoce, assim como podem atrasar esse desenvolvimento nos adolescentes. Nos dois casos, deve-se buscar tratamento com o endocrinologista.

6. Alterações no ciclo menstrual

Irregularidades no ciclo menstrual dois anos após a menarca, adolescentes com mais de 16 anos que ainda não menstruaram, sangramento entre os ciclos e outras alterações relacionadas ao ciclo menstrual são indícios de desequilíbrios no sistema hormonal feminino.

7. Distúrbios da tireoide

Os problemas relacionados à glândula tireoide incluem o hipertireoidismo (aumento da produção de hormônios), o hipotireoidismo (diminuição da produção) e o surgimento de nódulos e tumores.

8. Excesso de pelos

O hirsutismo, nome técnico para o excesso de pelos nas mulheres, pode ser causado pelo aumento da produção de hormônios masculinos pelos ovários e glândulas adrenais.

Essa condição pode ser acompanhada pelo aumento da acne e atinge principalmente queixo, buço, abdômen, mamilos e glúteos.

9. Distúrbios das glândulas adrenais

Além do excesso de pelo nas mulheres, alterações nessas glândulas podem causar escurecimento da pele, desenvolvimento sexual precoce, distúrbios da pressão arterial, aumento de peso e estrias avermelhadas.

10. Problemas na hipófise

Um tumor benigno na hipófise pode ter sintomas como aumento do número do calçado em adultos, secreção de leite nas mamas mesmo sem estar amamentando, problemas de visão e alterações na estrutura da face.

11. Osteoporose

A osteoporose é uma doença causada pela perda de cálcio nos ossos, deixando-os mais porosos e frágeis. Assim como a osteopenia, que é a condição anterior a ela, essa doença está relacionada com um hormônio chamado calcitonina.

12. Acompanhamento da menopausa

Além da interrupção definitiva da menstruação, o declínio na produção dos hormônios reprodutivos causa desconfortos como ondas de calor, ressecamento da mucosa vaginal, distúrbios do sono e problemas emocionais.

Felizmente, é possível amenizá-los com a reposição hormonal e proporcionar mais qualidade de vida às mulheres nessa fase.

13. Acompanhamento da andropausa

Assim como acontece com as mulheres, os homens também passam por uma diminuição na produção dos hormônios ao envelhecer. Nesse caso, a reposição hormonal ajuda a aliviar sintomas como cansaço, disfunção sexual e redução da força muscular.

Agora, se você se deparar com a pergunta “quando devo procurar um endocrinologista”, você já sabe que essa necessidade existe em todas as fases da vida. Por isso, ao se identificar com alguma das situações acima, você pode contar com o MEDPREV para encontrar um médico especialista nessa área e agendar a sua consulta.

Fonte(s): Brasil Escola, Super Interessante, SBEM e SBD

Tags: Saúde, cuidado do corpo, medprev, hospital, clínicas, agendamento, endocrinologista, endocrinologia, quando devo procurar um endocrinologista

Voltar para   BLOG MEDPREV

posts relacionados
7 hábitos saudáveis que melhoram a qualidade de vida e saúde masculina
Leia mais...