BLOG MEDPREV

Qual é a diferença entre psicologia, psicanálise, psiquiatria e psicoterapia?

Embora essas áreas tenham aspectos semelhantes, cada uma delas tem suas próprias técnicas e indicações. Saiba quando procurar o profissional correto.

Todo ser humano passa por altos e baixos, e é normal que nosso humor reflita os acontecimentos pelos quais estamos passando. Porém, em determinados casos, os sinais e sintomas que uma pessoa apresenta vão além da variação de humor natural e esperada de acordo com o decorrer da vida.

Dependendo da natureza, da intensidade e da duração desses sintomas, a pessoa em questão pode estar lidando com um transtorno mental, ou seja, uma condição que afeta seus pensamentos, sentimentos, comportamento ou forma de se relacionar com os demais.

Os transtornos mentais podem se manifestar de muitas maneiras diferentes, incluindo os transtornos do humor (como depressão e transtorno bipolar), de ansiedade (fobias, pânico e transtorno obsessivo-compulsivo), de personalidade (personalidade paranoica, antissocial, histriônica), do desenvolvimento (dislexia, autismo) e alimentares (anorexia, bulimia), entre muitos outros.

Apesar de ser muito diferentes entre si, algo que todos os transtornos mentais têm em comum é que seu tratamento depende do acompanhamento profissional, seja de um psicólogo, um psicoterapeuta, um psicanalista ou um psiquiatra.

Além disso, nem sempre é necessário apresentar um transtorno mental para que seja recomendável buscar orientação, o que torna ainda mais confuso saber a qual desses profissionais devemos recorrer em cada situação. 

Pensando nisso, elaboramos este artigo para que você conheça as principais diferenças entre as áreas de atuação de cada um deles. Confira: 

Psicologia

A psicologia é a ciência que estuda os processos mentais e o comportamento humano, com foco nas motivações que levam cada pessoa a pensar, se sentir e agir de determinada forma.

Assim, a psicologia se ocupa de muitas áreas diferentes, como aprendizagem, comunicação, comportamento sexual, desenvolvimento humano, esportes, relacionamento interpessoal e saúde mental, entre outras.

O que faz o psicólogo?

O psicólogo é o profissional que se graduou no curso superior de psicologia. Como essa é uma ciência muito ampla, ele pode lidar com questões de diferentes contextos, por exemplo:

  • Psicologia clínica: nessa área, o psicólogo costuma atender seus pacientes em clínicas ou consultórios, podendo realizar avaliações psicológicas ou promover o tratamento individualizado;
  • Psicologia educacional: é a atuação direta no sistema educacional, seja para identificar e auxiliar crianças, jovens e adultos com dificuldades de aprendizagem, relacionamento ou emocionais, para orientar os professores ou para adaptar determinadas partes do currículo de uma instituição; 
  • Psicologia organizacional: o psicólogo que atua nessa área pode trabalhar com seleção e recrutamento de empregados, treinamentos, avaliação de desempenho, entre outros.

Esse profissional também atua na orientação vocacional, na melhora do desempenho de atletas e até mesmo na análise das tendências comportamentais do consumidor. Ou seja, ao buscar um psicólogo, é preciso saber em que área ele se especializou durante sua formação e carreira para encontrar um profissional que atenda às suas necessidades.

Psicoterapia

A psicoterapia é uma das possibilidades da psicologia clínica que consiste no emprego de diferentes técnicas para auxiliar o paciente a lidar com questões de natureza diversa que tragam algum tipo de sofrimento emocional.

Os benefícios da psicoterapia incluem o autoconhecimento, o reconhecimento do impacto social das próprias ações, a ressignificação de eventos passados e a assimilação de experiências, entre outros, seja em tratamentos individuais ou em grupos.

O que faz o psicoterapeuta?

Embora todo psicólogo graduado esteja habilitado a trabalhar com as questões emocionais de um paciente, nem todos eles se dedicam a essa área, como você pôde ver acima. 

Assim, quando se busca a orientação de um profissional para lidar com o sofrimento causado por um problema do cotidiano (fim de um relacionamento, perda do emprego, luto etc.) ou pelas limitações de um transtorno mental grave, deve-se procurar um psicólogo que também seja psicoterapeuta.

Independentemente da abordagem do psicoterapeuta, sua atuação se dá por meio da escuta ativa e do diálogo com o paciente para que, gradualmente, este tome consciência de seu modo de pensar, agir e sentir, desenvolvendo assim novas formas de lidar com suas dificuldades.

Psicanálise

No dia a dia, é comum que a psicoterapia seja também chamada de psicanálise. Porém, a Psicanálise propriamente dita é uma teoria criada por Sigmund Freud para estudar e explicar o funcionamento da mente.

A psicanálise é uma área independente da psicologia e da psiquiatria, embora elas tenham aspectos em comum. Na prática, a psicanálise também tem o intuito de permitir que os pacientes lidem melhor com suas questões emocionais.

O que faz um psicanalista?

O psicanalista é o profissional que fez o curso livre de Psicanálise. Para isso, é necessário ter feito um curso de nível superior, mas não necessariamente Psicologia ou Medicina. Dessa forma, nem todo psicanalista é psicólogo e nem todo psicólogo é psicanalista.

Na rotina do consultório, o psicanalista se utiliza do diálogo e da escuta para auxiliar o paciente a lidar com as dificuldades cotidianas ou oriundas de um transtorno mental por meio do reconhecimento e da conciliação das experiências anteriores que impactam o momento atual. 

Psiquiatria 

A psiquiatria é a especialização da medicina que estuda os aspectos fisiológicos e bioquímicos do cérebro, os transtornos resultantes de desequilíbrios nesse sistema e as possibilidades de tratamento, especialmente pelo uso de medicamentos.

Diferente da psicologia, da psicoterapia e da psicanálise, a psiquiatria se ocupa principalmente das disfunções orgânicas que levam a um transtorno mental e buscam reduzir seus sintomas (como perturbações do sono e alterações do humor), sem aprofundar-se em aspectos familiares, sociais e culturais do paciente.

O que faz um psiquiatra?

O psiquiatra é o médico que se especializou em psiquiatria e está apto a diagnosticar e tratar todos os transtornos mentais, como depressão, ansiedade, dependência, esquizofrenia, entre outros. Para isso, ele pode associar a anamnese (entrevista com o paciente) com exames de sangue ou de imagem.

O psiquiatra é o único entre os profissionais citados que pode prescrever medicamentos, como os antidepressivos e os ansiolíticos. Em muitos casos, ele também pode orientar o paciente a complementar o tratamento de medicamento com o tratamento psicoterápico.

Mesmo conhecendo as diferenças entre psicologia, psicoterapia, psicanálise e psiquiatria, pode ser difícil decidir qual desses profissionais você deve procurar primeiro. Nesse caso, saiba que não existe uma regra. Se o psiquiatra identificar que a melhor abordagem de tratamento é a psicoterapia, ele encaminhará o paciente para o psicoterapeuta e vice-versa. 

Por isso, não se preocupe em “acertar o profissional” logo de primeira. Reflita sobre qual desses profissionais parece se encaixar mais com as suas necessidades e agende sua consulta pelo aplicativo do MEDPREV.

Fonte(s): Rede Humaniza SUS, Psicologado, OPAS Brasil

posts relacionados