BLOG MEDPREV

Olho tremendo: por que isso acontece?

Será que olho tremendo é grave? Saiba mais sobre esse sinal de que alguma coisa não vai bem com seu organismo ou com a sua vida, seja pelo estresse no traba

Talvez você já tenha se flagrado na seguinte situação: você está em casa, tentando relaxar depois de um dia cansativo, mas sente seu olho tremendo, como se houvesse uma leve corrente elétrica sendo aplicada nessa região.

Muitas pessoas também sentem o olho tremer quando estão no trabalho, seja em uma reunião importante ou em outros momentos de nervosismo e tensão.

Na maior parte das vezes, a causa do tremor nos olhos realmente está relacionada ao estresse. Contudo, existem outros fatores que podem levar a esse sintoma, incluindo lesões oculares e até mesmo doenças neurológicas.

O que é olho tremendo?

O tremor sentido na região ocular costuma ser descrito pelos pacientes como “olho tremendo” ou “olho pulando”. Porém, esse tremor na verdade se origina no músculo da pálpebra e no músculo orbicular (que fica ao redor dos olhos).

olho-tremendo

Em termos médicos, essa condição pode ser chamada de “mioclonia” ou “mioquimia”, termos que descrevem espasmos ou contrações musculares involuntários em qualquer local do corpo. Quando esse espasmo atinge a região ocular, ele pode afetar:

  • Apenas um dos olhos (tremor unilateral);
  • Ambos os olhos (tremor bilateral);
  • Apenas a pálpebra superior;
  • Apenas a pálpebra inferior;
  • Ambas as pálpebras.

Na maioria dos casos, esse problema desaparece sozinho dentro de um ou dois dias, mas alguns pacientes podem apresentar essa condição durante semanas ou meses, o que acaba trazendo muito desconforto e prejuízo à sua qualidade de vida.

Dessa forma, se o seu olho está tremendo há algum tempo, é importante investigar o que está acontecendo para poder resolver esse problema. Para isso, você pode buscar a orientação do oftalmologista, que está disponível pelo MEDPREV.

Olho tremendo: o que pode ser?

O tremor nos olhos é um sinal de que alguma coisa não vai muito bem no seu organismo ou na sua vida, seja na parte pessoal ou profissional ou até mesmo na sua saúde. Conheça as principais causas desse problema:

1. Estresse e ansiedade

Se você contar a alguém que você está com o olho pulando, é bem possível que a pessoa diga que você está sofrendo com estresse – e ela provavelmente estará certa.

Para a maior parte dos pacientes que procuram atendimento com o médico oftalmologista, as causas da pálpebra tremendo são:

  • Períodos de estresse;
  • Excesso de trabalho;
  • Sobrecarga na rotina;
  • Crises na vida pessoal e profissional;
  • Mudanças como perda do emprego, morte de um familiar ou divórcio;
  • Doenças na família;
  • Transtornos de ansiedade.

Todas essas situações fazem com que nosso organismo libere hormônios que estão relacionados ao estresse, como o cortisol.

palpebra-tremendo

Essas substâncias entram no sistema nervoso central e estimulam a contração dos músculos palpebrais e orbiculares, que começam a apresentar espasmos involuntários e repetitivos, fazendo o olho tremer.

2. Noites mal dormidas e uso do celular na cama

Em média, um adulto precisa de 8 horas de sono por noite para regular seus neurotransmissores e proporcionar o descanso necessário para seu organismo. Porém, muitas vezes não conseguimos reservar esse tempo, o que faz com que os músculos das pálpebras fiquem sobrecarregados, resultando no tremor nos olhos.

Isso também pode acontecer quando, mesmo dormindo por tempo suficiente, o sono não tem a qualidade necessária para ser realmente reparador. Um dos principais motivos para isso é o uso de aparelhos eletrônicos como celular e computador na cama ou logo antes de se deitar.

porque-o-olho-treme

Como esses dispositivos emitem luz, seu uso interfere no ciclo de sono e vigília por prejudicar a produção de melatonina, que é conhecida como o hormônio do sono, e por aumentar os níveis de cortisol, que é responsável por nos manter alerta.

Além disso, como vimos acima, o cortisol está relacionado ao estresse. Assim, a luz emitida pelas telas eletrônicas pode ser a causa do seu olho tremendo tanto por desregular o ciclo de sono e vigília, deixando os músculos sobrecarregados, quanto pelo aumento do cortisol no sistema nervoso central, estimulando a contração muscular involuntária e repetitiva.

3. Cansaço visual

Se você pratica alguma atividade física, você sabe que os períodos de descanso são tão importantes quanto os momentos de treino, pois os músculos precisam do repouso para se recuperar e voltar a funcionar com força total.

Esse é um processo que também acontece com os músculos da pálpebra, que podem começar a apresentar espasmos quando ficam cansados e não conseguem se recuperar apropriadamente. Alguns motivos para isso são:

  • Sono em quantidade ou qualidade abaixo do necessário;
  • Falta de lentes corretoras para deficiências visuais;
  • Uso de lentes de grau inadequado, que não corrigem totalmente ou pioram a deficiência;
  • Excesso no uso de aparelhos eletrônicos que emitem luz.

Como resultado desses hábitos, os músculos dos olhos precisam trabalhar mais para focar os objetos. Isso resulta no cansaço visual, que pode se manifestar por meio do tremor na pálpebra.

4. Olho seco

O ressecamento dos olhos faz com que os músculos dessa região se contraiam com maior frequência em uma tentativa de aumentar sua lubrificação natural.

O olho seco pode ser causado por uma série de motivos, incluindo agentes ambientais, hábitos de vida e doenças que aparentemente não têm nada a ver com a região ocular. Conheça as principais causas do ressecamento que pode levar ao tremor nos olhos:

  • Exposição a agentes ambientais como vento, poluição atmosférica e clima seco;
  • Exposição a fatores como ar-condicionado, fumaça e produtos químicos;
  • Uso excessivo de dispositivos eletrônicos;
  • Uso contínuo de lentes de contato;
  • Redução na atividade das glândulas lacrimais, inerente ao envelhecimento;
  • Doenças sistêmicas e autoimunes, como artrite reumatoide e lúpus;
  • Efeito colateral de alguns medicamentos, como antidepressivos, calmantes, anti-histamínicos e descongestionantes.

Nesse caso, o tratamento para olho tremendo pode incluir o uso de colírios lubrificantes e a adoção de medidas voltadas a combater a causa por trás do ressecamento ocular.

5. Consumo excessivo de café e outros estimulantes

Até mesmo as bebidas que você consome podem ser a causa por trás do tremor nas pálpebras, especialmente quando elas têm efeito estimulante e deixam o organismo muito alerta. Esse é o caso de produtos como:

  • Café;
  • Chá preto e chá verde;
  • Bebidas energéticas;
  • Refrigerantes à base de cola ou guaraná.

O café é a bebida que mais se destaca nesta lista porque, além de conter cafeína, que estimula o sistema nervoso central, seu consumo em excesso contribui para a desidratação do organismo – e, em consequência, aumenta a tendência ao ressecamento dos olhos, outro fator por trás da tremedeira.

Esse efeito de perda de água pelo corpo também acontece pelo consumo de bebidas alcoólicas, de modo que sua ingestão excessiva pode contribuir para o problema.

Lembre-se de que a combinação de café e tabaco tem um potencial ainda maior de deixar o organismo em estado de alerta, simulando um pico de estresse que pode levar ao tremor ocular.

6. Falta de vitaminas e minerais

Uma alimentação inadequada não apenas favorece o ganho de peso e o desenvolvimento de doenças como diabetes e hipertensão, mas também pode trazer problemas ao organismo pela deficiência dos nutrientes necessários para a manutenção de uma boa saúde.

olho-esquerdo-tremendo

No caso do olho tremendo, a causa pode estar na ingestão insuficiente da vitamina B12 e de minerais que participam da condução elétrica e da contração muscular, como o potássio e o magnésio.

Como a vitamina B12 é obtida principalmente de alimentos de origem animal, como fígado, peixes gordurosos (salmão, atum, arenque etc.), leite e ovos, pessoas que seguem dietas vegetarianas e veganas têm uma propensão maior a apresentar uma deficiência desse nutriente.

7. Alterações relacionadas aos olhos

A pálpebra pulando pode ser um sintoma de alguma alteração na região ocular, sendo geralmente acompanhada por outras manifestações clínicas que variam conforme a condição. Alguns dos principais problemas e lesões que podem levar ao tremor são:

  • Alergias oculares;
  • Síndrome do olho seco;
  • Conjuntivite;
  • Ceratite (inflamação da córnea);
  • Ponto solto após cirurgia, como a plástica das pálpebras.

Nesses casos, o tremor costuma surgir junto com outros sintomas, como vermelhidão, coceira e inchaço nos olhos. É necessário buscar atendimento médico para definir o melhor tratamento.

8. Blefarospasmo

O blerafoespasmo é uma doença que atinge o sistema nervoso e causa contrações involuntárias e contínuas dos músculos localizados ao redor dos olhos, fazendo com que eles tremam ou com que as pálpebras se fechem.

A intensidade e a frequência dessas contrações podem ser tão altas que o paciente tem um grande prejuízo em seu dia a dia, a ponto de ter a impressão de cegueira mesmo que seus olhos estejam em perfeito estado.

olho-direito-tremendo

Algumas vezes, o tremor nos olhos é acompanhado por espasmos dos músculos ao redor da boca, paralisia facial, dificuldade para falar e até mesmo para andar.

O blerafospasmo é uma doença mais séria que o simples olho tremendo, mas, felizmente, ela é bem mais rara. Se o seu olho treme apenas ocasionalmente e por pouco tempo, é mais provável que não se trate desta condição. Contudo, na dúvida, sempre consulte o oftalmologista.

9. Outras causas do olho tremendo

Os motivos que podem levar ao tremor das pálpebras nem sempre estão relacionados necessariamente com os olhos, mas sim com outros órgãos ou com o organismo como um todo, por exemplo:

  • Bruxismo: ranger de dentes durante o sono, que pode estar relacionado ao estresse;
  • Hipoglicemia: queda nas taxas de açúcar no sangue;
  • Mal de Parkinson: geralmente, iniciado pelo tremor nas mãos;
  • Síndrome de Tourette: caracterizada pela presença de vários “tiques”.

Todos esses casos necessitam da atenção de outros especialistas além do oftalmologista. O mais comum, porém, é que o motivo para a tremedeira seja o estresse, então não é necessário se preocupar com doenças mais graves antes da hora.

Quando procurar atendimento médico

Se o tremor da pálpebra for esporádico e passageiro, isso provavelmente significa que você estava mais cansado ou estressado do que o normal, não havendo necessidade de procurar atendimento médico.

Contudo, existem alguns sinais de que é necessário agendar uma consulta com o oftalmologista o mais breve possível, incluindo:

  • Olho tremendo por mais de uma semana;
  • Tremores em outras partes do corpo;
  • Pálpebras inchadas ou caídas;
  • Olhos vermelhos ou coçando;
  • Alterações ou dificuldades de visão.

Esses sintomas podem indicar que o tremor nos olhos está associado a outras condições além do estresse, o que pode demandar tratamento específico.

Tratamentos para o tremor nas pálpebras

Depois de identificar o que está fazendo seu olho tremer, o oftalmologista avaliará a necessidade de recomendar um tratamento ou até mesmo de encaminhá-lo para outro especialista.

Quando o tremor nos olhos se trata de estresse e cansaço passageiros, as recomendações podem ser bastante simples, por exemplo:

  • Aplicar gelo na região das pálpebras para anestesiar a musculatura;
  • Reduzir o ritmo de trabalho;
  • Passar mais tempo ao ar livre e em contato com a natureza;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Separar alguns dias para relaxar.

Já no caso do blefarospasmo, que é uma condição mais séria, pode ser indicado fazer um tratamento com aplicações de toxina botulínica, o famoso Botox utilizado na estética para suavizar rugas e linhas de expressão.

Essa técnica promove uma paralisação do músculo, impedindo que ele se contraia e faça o olho tremer. O efeito do Botox é temporário e dura de três a seis meses, de modo que a aplicação deverá ser feita novamente depois desse intervalo.

olho-pulando

Por fim, se o médico identificar que o olho pulando é causado por problemas emocionais ou mesmo por uma possível depressão, ele pode fazer o encaminhamento do paciente para um psicológico ou um psiquiatra.

O mais comum é que o olho tremendo não indique nenhuma doença grave. Porém, na dúvida, o mais indicado é sempre procurar seu médico de confiança para que o diagnóstico e o tratamento sejam feitos da forma mais rápida possível, de forma a recuperar sua saúde e qualidade de vida.

Fonte(s): Dr. Dráuzio Varella, Hospital de Olhos de São Paulo, Estadão, IPSEN e Hospital de Olhos de Cascavel

posts relacionados
7 hábitos saudáveis que melhoram a qualidade de vida e saúde masculina
Leia mais...