BLOG MEDPREV

O inverno chegou: 9 doenças comuns no frio

Saiba o que fazer para se prevenir de males comuns que costumam nos atacar nessa época do ano.

O dia 21 de junho marca o início do inverno no Hemisfério Sul e, com ele, muitas doenças comuns do frio tornam-se mais propensas a se manifestar nessa época do ano. Você sabe quais são elas e o que fazer para evitá-las?

Nesse artigo, listamos aqui algumas das doenças de inverno mais frequentes. Elas são responsáveis por aumentar a busca por consultas médicas em caráter de emergência, mas muitas vezes podem ser evitadas com cuidados simples. 

Vale lembrar que as dicas que enumeramos aqui não substituem, de forma alguma, a orientação do médico. Contudo, em muitos casos, cuidados básicos com o ambiente em que você está, com a alimentação e com a manutenção adequada da temperatura do corpo podem ser suficientes.

Gripes e resfriados

Embora gripes e resfriados tenham sintomas semelhantes, é importante compreender as diferenças entre elas. Os resfriados são mais leves, durando de três a cinco dias. Entre os sintomas estão coriza, obstrução das vias respiratórias, febre, espirros e dor de garganta. Analgésicos e antitérmicos costumam dar conta do recado.

Já a gripe é causada pelo vírus Influenza. Além dos sintomas do resfriado, o paciente poderá ter ainda febre alta, dores no corpo e fadiga. Nesse caso, quanto antes for feito o diagnóstico com um médico, melhores são as chances de tratamento adequado. Tomar a vacina anual contra a gripe, além de evitar locais fechados e aglomerados são boas formas de prevenção.

Alergias

Inúmeros elementos podem causar alergia em nosso organismo. Os alérgenos mais comuns são os pelos de animais, mofo, poeira e odores fortes. Nessa época do ano, locais fechados por tempo demasiado podem facilitar que esses elementos entrem em contato com a mucosa nasal.

doenças de inverno

Com consequência, espirramos, sentimos coceiras e tossimos na tentativa de expelir esses elementos. A melhor forma de prevenção é manter os ambientes sempre ventilados, o ar-condicionado limpo e evitar o contato com qualquer substância que seja capaz de desencadear essas crises.

Em caso de dúvidas quanto aos sintomas, consulte um alergologista para que ele possa realizar o correto diagnóstico e inicar o tratamento.

Amidalite e Otite

Mudanças bruscas de temperatura podem causar amidalite. Essa é uma doença causada por vírus e bactérias que se alojam nas amídalas, causando dor de garganta ao engolir, mau hálito e febre. Uma vez diagnosticado o problema pelo médico, o tratamento em geral é feito com anti-inflamatórios.

Outra doença comum no inverno e que tem origem na garganta é a otite. Nesse caso, vírus e bactérias infectam o local e migram para o ouvido, causando dor intensa e febre. As crianças são mais susceptíveis a contrair esse vírus e o tratamento requer antibióticos e analgésicos até que os sintomas desapareçam.

O clínico geral ou o especialista em ouvido, nariz e garganta conhecido como otorrinolaringologista são os médicos indicados para a diagnose e tratamento dessas doenças.

Asma e bronquite

Os pulmões também sofrem com a chegada do inverno. A inflamação das vias aéreas e dos pulmões, causada em especial pela poeira doméstica, pode provocar quadros de asma, especialmente em crianças. Chiados no peito, tosse e sensação de falta de ar são os principais sintomas.

doenças comuns no frio

O correto diagnóstico precisa ser feito por um médico, pois há similaridade de sintomas com a bronquite. Porém, nesse caso, trata-se de uma inflamação dos brônquios que, acometidos, impedem a chegada do ar aos pulmões. Tosse seca com chiado e tosse com catarro são os principais sintomas relatados. Analgésicos e descongestionantes nasais são as principais formas de tratamento.

Rinite e sinusite

Por fim, não poderíamos deixar de mencionar as doenças que acometem diretamente o nariz, como a rinite e a sinusite. A rinite é causada pela irritação ou pela inflamação das mucosas nasais. Como consequência, sentimos coriza, coceiras e temos a sensação de nariz entupido. Infelizmente, esse é um dos problemas mais comuns no inverno e manter o ambiente limpo é a melhor maneira de preveni-la.

Já a sinusite é um pouco mais grave, mas seus sintomas iniciais são similares. Os seios nasais, que são cavidades no crânio, em torno do nariz, ficam inflamados por conta de alergias ou infecções por vírus e bactérias. Os sintomas são variados: dor de cabeça, pálpebras inchadas, nariz entupido, secreção nasal e dor nos olhos.

*****

Ao perceber algum desses sintomas, agende uma consulta pelo MEDPREV imediatamente, pois o tratamento pode requerer antibióticos, medicamentos vendidos somente sob prescrição médica, além de corticoides e descongestionantes. 

Fonte(s): Ministério da Saúde, Pfizer, Pharma Hoje, Revista Exame, Revista Crescer, Capesesp e Documenta.

posts relacionados