BLOG MEDPREV

Exagerou? Veja como curar a ressaca mais rápido com estas 7 dicas

O melhor mesmo é restringir o álcool a doses mínimas, mas, se você passou da conta, o jeito é seguir estes truques para curar ressaca.

Verão é sinônimo de férias, praia e calor! E, para muitas pessoas, o verão também é sinônimo de uma cervejinha gelada. O problema é que todo esse clima pode levar você a passar da conta na bebida e sofrer as consequências no dia seguinte. Aí, só o que você poderá fazer é experimentar algumas dicas para curar ressaca mais rápido.

Caracterizada por dores de cabeça, de estômago e no corpo, náuseas, vômitos, boca seca, irritação, sensibilidade à luz e mal-estar geral, a ressaca é uma reação natural do organismo diante de uma intoxicação pelo álcool.

Ou seja, seu corpo está passando por tudo isso na tentativa de eliminar a bebida, o que sobrecarrega o fígado, o estômago e o intestino. Porém, até que todo o álcool seja metabolizado e excretado, você terá algumas longas horas de sofrimento pela frente.

Dicas para curar ressaca

Se você está enfrentando “aquela” ressaca, temos uma notícia boa e uma ruim. A boa é que os sintomas costumam passar sozinhos em algumas horas, dependendo da quantidade de bebida alcoólica ingerida. A ruim é que, se você estiver com uma ressaca das bravas, não há nenhum medicamento ou truque que amenize essa condição de imediato.

Na verdade, o mal-estar só vai passar totalmente quando o corpo conseguir processar e se livrar de todo o álcool consumido. Porém, você pode sim seguir algumas dicas para ajudar seu organismo a sair dessa – ou pelo menos para não sobrecarregá-lo ainda mais. Confira:

1. Tome muita água

O álcool tem efeito diurético, o que significa que ele aumenta a eliminação de líquidos pela urina. Em consequência, o organismo sofre com a desidratação, responsável por boa parte dos sintomas de ressaca.

Por isso, você pode ajudar seu corpo a se recuperar tomando muita água – aliás, intercalar uma dose de bebida com um copo de água é uma boa forma de prevenir todo esse mal-estar. Além disso, você pode complementar sua hidratação com água de coco, isotônicos e chás naturais, que ajudam a repor os sais perdidos pela micção.

2. Não exagere no café

Uma xícara de café até pode te dar mais energia para enfrentar um dia de ressaca e ajudar a aliviar a dor de cabeça, mas você não deve exagerar.

O motivo para isso é que o café favorece a eliminação de água pela urina, agravando ainda mais os sintomas da desidratação. Por isso, restrinja seu consumo a apenas uma xícara pequena.

3. Aposte nas frutas e em sucos naturais

Os sucos naturais recém-preparados contêm boas doses de vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes que favorecem a desintoxicação do organismo e auxiliam você a curar a ressaca. Além disso, o açúcar natural das frutas ajuda a repor os níveis de glicose do sangue sem exageros.

Você também pode consumir as frutas in natura, dando preferência àquelas com alto conteúdo de água, como melancia, melão, maçã e pera. Só não abuse das frutas cítricas, pois o ácido pode irritar ainda mais o estômago.

4. Coloque mel no seu desjejum

Pode parecer impensável comer alguma coisa logo que você acordar depois de uma bebedeira, mas é preciso fornecer energia ao seu corpo para que ele se recupere. Para facilitar, aposte em alimentos como torradas ou cereais, que são de fácil digestão, e acrescente uma colher de mel.

Esse ingrediente é rico em frutose, o mesmo açúcar encontrado nas frutas, e tem propriedades anti-inflamatórias que ajudam seu organismo a se livrar do mal-estar.

5. Faça refeições leves

Como o fígado, o estômago e o intestino estão sobrecarregados pelo excesso de álcool, é recomendável evitar o consumo de alimentos pesados para que esses órgãos possam se recuperar.

Dessa forma, vale a pena apostar em uma alimentação leve e com pouca gordura, como saladas, arroz integral, peito de frango grelhado ou uma boa sopa de legumes.

6. Tenha cuidado com os medicamentos

Você até pode recorrer a um analgésico ou anti-inflamatório para aliviar a dor de cabeça ou tomar medicamentos comumente associados ao combate à ressaca, como Engov ou Epocler, mas é preciso ter muito cuidado com a automedicação.

O Engov, por exemplo, contém mepiramina, uma substância anti-histamínica que pode causar sonolência, reduzindo suas capacidades motoras e seus reflexos. Esse também é um efeito adverso do Dorflex, em função de sua atividade como relaxante muscular.

Já o ácido acetilsalicílico, que está presente em medicamentos como Aspirina e Melhoral, costuma ser bastante eficaz para dores de cabeça, mas pode irritar ainda mais o estômago e, se consumido em excesso, causar sangramento gástrico.

O paracetamol, por sua vez, não é indicado para curar ressaca, pois sua metabolização pode sobrecarregar ainda mais o fígado. Dessa forma, é sempre importante ter orientação do médico ou do farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

7. Faça repouso

Seu corpo está sofrendo pela intoxicação, você está irritado e seu nível de atenção está reduzido. Por isso, se possível, procure descansar, evite fazer esforço físico e tenha uma boa noite de sono. Assim, você conseguirá se recuperar mais rapidamente.

Embora essas dicas possam ajudar a curar ressaca, o melhor mesmo é não ter que passar por essa situação. Por isso, a recomendação mais importante é evitar o consumo excessivo de álcool, reservando as bebidas para ocasiões especiais e reduzindo sua ingestão a pequenas doses.

Fonte(s): Boa SaúdeMinha Vida e Tua Saúde

posts relacionados
Quais as diferenças entre dengue, chikungunya, zika e virose?
Leia mais...