BLOG MEDPREV

Calendário anual de vacinação: quais são as vacinas indispensáveis?

Proteger o organismo contra doenças infectocontagiosas é algo que devemos fazer ao longo de toda a vida; saiba quais vacinas você precisa tomar.

A importância da vacina está no fato de que ela oferece proteção contra doenças infecciosas que vitimaram populações inteiras outras épocas. Vacina contra a febre amarela, HPV e gripe, por exemplo, são apenas algumas do extenso cronograma que devemos seguir ao longo da vida.

Para manter uma vida saudável, longe dos riscos de infecção e, principalmente, minimizando as chances de transmitir doenças para outras pessoas, é preciso ficar e olho em quais vacinas devemos tomar ao longo da vida. Abaixo, confira o calendário completo de vacinação que os brasileiros devem seguir.

Vacinas para crianças

O primeiro ano de vida de uma criança é o momento ao qual os pais devem ficar mais atentos. Há um calendário extenso em que quase todos os meses as crianças devem tomar uma dose de vacina para se prevenir de inúmeras doenças infectocontagiosas. Todas as vacinas são gratuitas e devem ser procuradas nos postos de saúde mais próximos.

No nascimento

  • BCG (Bacilo Calmette-Guerin): previne contra formas graves de tuberculose, especialmente a miliar e a meníngea. Dose única.
  • Hepatite B: previne contra a Hepatite B. Dose única.

A partir de 2 meses

  • Pentavalente: previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e infecções por HiB. Primeira dose.
  • VIP (Vacina Inativada Poliomielite): previne poliomielite ou paralisia infantil. Primeira dose.

  • Pneumocócica 10 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. Primeira dose.
  • Rotavírus: previne diarreia por rotavírus. Primeira dose.

A partir de 3 meses

  • Meningocócica C: previne a doença meningocócica C. Primeira dose.

A partir dos 4 meses

  • Pentavalente: previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e infecções por HiB. Segunda dose.
  • VIP (Vacina Inativada Poliomielite): previne poliomielite ou paralisia infantil. Segunda dose.
  • Pneumocócica 10 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. Segunda dose.
  • Rotavírus: previne diarreia por rotavírus. Segunda dose.

A partir dos 5 meses

  • Meningocócica C: previne a doença meningocócica C. Segunda dose.

A partir dos 6 meses

  • Pentavalente: previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, meningite e infecções por HiB. Terceira dose.
  • VIP (Vacina Inativada Poliomielite): previne poliomielite ou paralisia infantil. Terceira dose.

A partir dos 9 meses

  • Febre Amarela: previne contra a febre amarela. Dose única.

A partir de 12 meses

  • Tríplice viral: previne contra sarampo, caxumba e rubéola. Primeira dose.
  • Pneumocócica 10 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. Dose de reforço.
  • Meningocócica C: previne a doença meningocócica C. Dose de reforço.

A partir de 15 meses

  • DTP: previne contra difteria, tétano e coqueluche. Primeira dose de reforço.
  • VOP (Vacina Oral Poliomielite): previne poliomielite ou paralisia infantil. Primeira dose de reforço.
  • Hepatite A: previne contra hepatite A. Dose única.
  • Tetra viral ou Tríplice Viral + Varicela: previne contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela/catapora. Dose única.

A partir dos 4 anos

  • DTP: previne contra difteria, tétano e coqueluche. Segunda dose de reforço.
  • VOP (Vacina Oral Poliomielite): previne poliomielite ou paralisia infantil. Segunda dose de reforço.
  • Varicela atenuada: previne contra varicela/catapora. Dose única.

Vacinas para adolescentes

Depois dos 4 anos de idade chega ao fim o período das vacinas mais essenciais. No entanto, isso não significa que não é preciso mais prestar atenção ao calendário de vacinação. Mantenha a carteirinha do seu filho em dia que, aos 9 anos, um novo ciclo se inicia.

9 a 14 anos (meninas)

  • HPV: previne o papiloma, vírus humano que causa câncer e verrugas genitais. A adolescente deve tomar duas doses da vacina nesse período de cinco anos, com intervalo de seis meses entre uma dose e outra.

11 a 14 anos (meninos)

  • HPV: previne o papiloma, vírus humano que causa câncer e verrugas genitais. O adolescente deve tomar duas doses da vacina nesse período de três anos, com intervalo de seis meses entre uma dose e outra.

11 e 14 anos (ambos os sexos)

  • Meningocócica C: previne a doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C. Dose única ou reforço.

10 a 19 anos

  • Hepatite B: previne contra a hepatite B. Três doses, de acordo com a situação vacinal.
  • Febre Amarela: previne contra a febre amarela. Dose única se nunca tiver sido vacinado.
  • Dupla adulto: previne difteria e tétano. Uma dose de reforço a cada 10 anos.
  • Tríplice viral: previne sarampo, caxumba e rubéola. Duas doses, a depender da situação vacinal anterior.
  • Pneumocócica 23 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. Uma dose, a depender da situação vacinal.

Vacinas para adultos

Depois de adulto também é preciso manter a vacinação em dia. Além de cuidar da sua saúde isso evita a transmissão de doenças para outras pessoas. A lista de vacinas que os adultos devem tomar compreende as seguintes:

  • Hepatite B: previne contra a hepatite B. Três doses, de acordo com a situação vacinal.
  • Febre Amarela: previne contra a febre amarela. Dose única, de acordo com a situação vacinal.
  • Tríplice viral: previne contra sarampo, caxumba e rubéola. Se nunca vacinado, tome duas doses entre os 20 e 29 anos, e uma dose entre os 30 e 49 anos.
  • Dupla adulto: previne contra difteria e tétano. Uma dose de reforço a cada 10 anos.
  • Pneumocócica 23 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. Uma dose, a depender da situação vacinal.

Vacinas para idosos

Por fim, há quatro vacinas disponíveis para pessoas com idade acima de 60 anos, oferecidas regularmente nos postos de saúde. Paralelo a isso, é preciso ficar de olho nas campanhas de vacinação contra a gripe, cujo cronograma varia de município para município.

  • Hepatite B: previne contra a hepatite B. Três doses, de acordo com a situação vacinal.
  • Febre Amarela: previne contra a febre amarela. Dose única, de acordo com a situação vacinal.
  • Dupla adulto: previne contra difteria e tétano. Uma dose de reforço a cada 10 anos.
  • Pneumocócica 23 Valente: previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. Uma dose, a depender da situação vacinal.

Vacinas para gestantes

As vacinas específicas para as mulheres gestantes são destinadas à prevenção do bebê. Por não poderem tomar as mesmas vacinas previstas no calendário regular dos adultos, se necessário, elas devem seguir um esquema de vacinação específico.

  • Hepatite B: previne contra a hepatite B. Três doses, de acordo com a situação vacinal.
  • Dupla adulto: previne contra difteria e tétano. Uma dose de reforço a cada 10 anos.
  • dTpa (Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto): previne tétano, difteria e coqueluche. Recomenda-se uma dose por gestação, a partir da vigésima semana de gravidez, ou no puerpério (até 45 dias após o parto).

.....

Atualmente, existem mais de 50 tipos de vacinas diferentes, como aquelas que protegem contra gripe, caxumba, coqueluche, difteria, febre amarela, HPV, paralisia infantil, rubéola, sarampo, tétano e tuberculose. 

Porém, nem todas são obrigatórias para todo mundo, pois a lista de vacinas varia conforme a região, a idade e as condições de saúde da pessoa. Dessa forma, além de seguir o calendário de vacinação nacional, é necessário se consultar com um especialista para descobrir quais delas são indicadas para cada caso específico.

Marque sua consulta pelo site do Medprev ou através do nosso aplicativo para saber quais vacinas você deve tomar e se alguma delas precisa de reforço.

posts relacionados
Setembro Amarelo: campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio
Leia mais...
Cuidados que você deve ter para evitar a perda auditiva
Leia mais...