Blog

Saúde

Como lidar com a ansiedade durante a pandemia?

Distanciamento social e quarentena abalam nossa saúde psicológica, mas há meios de lidar com as incertezas mesmo durante esse período atípico.

A pandemia de coronavírus nos colocou em uma situação atípica, pela qual nunca tínhamos passado até então. Evitar o contato pessoal com amigos e familiares, trabalhar em regime de home office, estudar a distância e sair de casa apenas para o necessário passaram a ser o “novo normal”.

Com tantas mudanças em tão pouco tempo, é natural que a ansiedade aflore com mais evidência. Quando essa situação terá um fim? Quando poderemos voltar a ter uma rotina normal novamente? Perguntas como essas, que por enquanto ainda não têm resposta, contribuem para nos deixar mais angustiados.

Porém, apesar de todos os contratempos, é possível lidar com essa situação de maneira mais equilibrada. Listamos aqui algumas dicas que podem auxiliá-lo a controlar a ansiedade e mantê-lo saudável mesmo que a vontade de sair de casa seja enorme.

1. Faça exercícios físicos

Deixar de sair de casa faz com que muitas pessoas deixem de praticar exercícios. Em muitas cidades as academias estão fechadas e caminhar em parque e praças não é uma alternativa recomendável. Entretanto, não se movimentar o suficiente durante o dia é outro extremo da balança e pode resultar em efeitos negativos para o organismo. A recomendação é realizar exercícios físicos em casa, de preferência com orientação profissional. 

Dedicar ao menos 30 minutos todos os dias para se alongar e exercitar os músculos do corpo é fundamental para prevenir o surgimento de dores musculares e problemas cardíacos, respiratórios e de circulação. Os exercícios físicos são ainda uma forma de se desconectar da rotina e obter uma sensação de bem-estar.

2. Evite consumir muitas notícias negativas

O jornalismo é um reflexo da realidade e quando vivenciamos momentos de crise é natural que as notícias negativas dominem a pauta. Porém, passar o dia consumindo esse tipo de conteúdo pode funcionar como um gatilho para nos deixar mais ansiosos e angustiados. Portanto, a dica é filtrar aquilo que você lê ou assiste sobre o assunto.

Isso não significa deixar de consumir informações, pelo contrário. As notícias são essenciais para que você saiba mais sobre as formas de prevenção e contribua para a redução da propagação do contágio. Entretanto, não passe o dia em função disso. Tenha momentos específicos no dia para consumir essas notícias. Evite abrir as redes sociais o tempo todo e não propague notícias de procedência duvidosa.

3. Cuide da saúde mental

Por mais que tomemos todos os cuidados necessários, é natural que essa situação nos impacte de uma forma mais significativa neste momento. Conversar com outras pessoas, ainda que por videoconferência, é uma maneira de reduzir a sensação de isolamento e contribui para que possamos nos perceber como parte de um contexto social.

Se você mora sozinho ou não tem muitos amigos com quem conversar, uma boa solução é recorrer aos psicólogos e terapeutas. Diferentemente do que muitos possam imaginar, o momento de procurar uma terapia não é apenas quando temos algum problema. Dialogar com especialistas nos ajuda a ver as coisas sob outra ótica, permitindo uma compreensão além da nossa visão de mundo. Você pode agendar uma consulta com um profissional pelo Medprev

4. Reserve um tempo para si mesmo

Estudar e trabalhar em casa e a sensação de estarmos presos sempre em um mesmo ambiente podem ser angustiantes. Há muitos relatos de pessoas que passaram a trabalhar mais horas ou de forma menos regrada ao longo do dia pelo simples fato de não saber como separar a vida pessoal da vida profissional. É importante que você tenha horários reservados para si mesmo.

Independentemente da sua atividade ou do seu horário de trabalho, separe pelo menos uma hora por dia para se dedicar a atividades que lhe deem prazer. Medição, yoga, jogos eletrônicos, assistir a filmes e séries, ler um bom livro… A escolha do que fazer é sua. Porém, é importante que a ação em questão seja relaxante e, de preferência, não tenha relação direta com sua atividade profissional.

5. Não descuide da alimentação

Estar em casa o dia todo pode fazer com que o seu corpo tenha um menor gasto calórico. Em contrapartida, isso pode fazer com que você coma mais ou menos, dependendo da maneira como você lida com a ansiedade. Das duas maneiras o resultado para a saúde não é positivo: alimentação ruim ou em excesso são problemas comuns reportados neste período. A solução é redobrar a atenção.

Procure fazer pelo menos seis refeições por dia, respeitando os horários de café da manhã, almoço e jantar. Evite consumir alimentos gordurosos ou com muito açúcar entre as refeições. Beba muita água e mantenha-se hidratado. Se possível, varie seu cardápio, incluindo nutrientes de todos os grupos alimentares ao longo da sua dieta semanal.

…..

Mesmo seguindo as dicas acima, eventualmente você pode se sentir angustiado. Além disso, a ansiedade pode desencadear outros problemas de saúde, mais difíceis de serem diagnosticados ou resolvidos por conta própria. Se você perceber que a situação está indo além das suas forças, não hesite em procurar auxílio médico. Agenda uma consulta pelo app do Medprev com um profissional que possa avaliar com mais clareza o seu estado de saúde.

Dicas de saúde, novidades e soluções no seu e-mail, cadastre-se já!

Fique tranquilo, não enviamos spam para nossos pacientes.