Blog

Exames

Check-up infantil: 7 exames de rotina que crianças devem fazer

Se engana quem pensa que os check-ups de rotina devem ser realizados apenas por adultos ou idosos. As crianças, especialmente aquelas com menos de cinco anos, devem realizar uma série […]

check-up infantil

Se engana quem pensa que os check-ups de rotina devem ser realizados apenas por adultos ou idosos. As crianças, especialmente aquelas com menos de cinco anos, devem realizar uma série de exames e consultas ao longo dos primeiros anos de vida. Nesse artigo você vai descobrir quais exames são necessários para um check-up infantil.

Em um artigo anterior, já mencionamos sobre alguns passos fundamentais sobre como prevenir algumas das doenças mais comuns na infância. Manter as vacinas em dia, eliminar as causas de alergias e adotar bons hábitos de higiene são recomendações básicas, mas alguns exames seguidos de visitas ao médico também precisam ser considerados.

Listamos aqui os 7 exames que fazem parte de um check-up infantil e as crianças precisam fazer nos primeiros cinco anos de vida. Se você esqueceu de levar seu filho em algum deles, aproveite hoje mesmo e agende sua consulta no Medprev. Afinal, nesse Dia das Crianças, não há presente melhor para o seu filho do que os cuidados com a saúde dele.

1. Teste do pezinho básico

O teste do pezinho básico deve ser realizado pelo recém-nascido ainda na maternidade, nas primeiras 48 horas de vida. É um exame primordial para um check-up infantil. Ele serve para diagnosticar possíveis condições como hipotireoidismo congênito, fibrose cística, doenças do sangue e fenilcetonúria. Ele é bastante simples: uma gotinha de sangue do calcanhar é coletada. Esse exame é obrigatório no Brasil.

2. Teste do pezinho avançado

Já o teste do pezinho avançado é uma versão mais completa do anterior, sendo altamente recomendada, mas não obrigatória. Ele é utilizado para diagnosticar mais de 30 doenças, além de problemas metabólicos e genéticos. Esse teste deve ser realizado ainda na maternidade, nas primeiras 48 horas de vida da criança.

3. Tipagem sanguínea

Outro teste simples, mas de extrema importância é o de tipagem sanguínea. Como o próprio nome indica, ele serve para determinar qual é o tipo de sangue da criança, informação essencial em caso de emergências médicas. Esse exame também é feito na maternidade nos primeiros dois dias de vida da criança.

4. Teste da orelhinha

O chamado “teste da orelhinha” é utilizado para diagnosticar se a criança tem surdez ou não. Ainda na maternidade, um aparelho similar a um fone de ouvido é colocado na criança e estímulos são enviados pelo pediatra. Caso ela não responda de maneira adequada a eles, é possível que apresente traços de surdez ou problemas auditivos.

Teste do olhinho

O teste do olhinho é essencial para diagnosticar se há problemas oculares na criança, especialmente aqueles que possam causar cegueira. Ainda na maternidade, a criança é colocada diante de um feixe de luz. Caso os olhos sejam saudáveis, eles refletirão uma luz avermelhada. Não é um teste obrigatório, mas é altamente recomendado.

5. Teste do coraçãozinho

Esse é outro teste não obrigatório, mas cuja importância é crescente. O teste do coraçãozinho permite avaliar a oxigenação do sangue (por meio de um oxímetro) em dois membros da criança. Se houver diferenças significativas nos resultados de ambos esse é um sinal de que pode haver algum problema mais sério e exames complementares poderão ser solicitados se necessário.

6. Teste do quadril

Por último, mas não menos importante, há ainda o chamado teste do quadril. Ele também não é obrigatório, mas é recomendável que você submeta seu filho a ele. Além de diagnosticar eventuais problemas no quadril, como encurtamentos musculares, ele pode ser o primeiro passo na prevenção de outras condições físicas.

7. Exames complementares que devem ser realizados até os cinco anos de vida

Além dos exames que mencionamos acima, a Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda ainda um conjunto de testes que, embora não sejam obrigatórios, são fundamentais na prevenção de dezenas de doenças. A lista inclui os seguintes:

  • Exame de urina;
  • Exame parasitológico de fezes;
  • Exame de creatinina e de ureia;
  • Glicemia e insulina;
  • Hemograma completo;
  • Hepatograma;
  • Perfil lipídico;
  • Anticorpos para Hepatites;
  • Testes de intolerância e de alergia.

Precaução nunca é demais. Portanto, se você não tem os resultados dos exames acima realizados pelo seu filho ou não se lembra de ter feito alguns deles, agende uma consulta no Medprev e solicite ao seu médico de confiança a realização de todos esses exames nos primeiros cinco anos de vida da criança.

Dicas de saúde, novidades e soluções no seu e-mail, cadastre-se já!

Fique tranquilo, não enviamos spam para nossos pacientes.