BLOG MEDPREV

Conheça 7 erros comuns ao abrir uma franquia e saiba como evitá-los

Muitas pessoas acreditam que franquias dão pouco trabalho, e esse é apenas um dos equívocos sobre o assunto.

Ao abrir uma franquia, você tem a vantagem de não precisar investir na divulgação da marca ou em pesquisas de público, por exemplo, mas se acredita que o franqueado tem pouco trabalho pela frente, está muito enganado. Quando se decide abrir uma franquia, será preciso empenhar tempo, dinheiro e muito trabalho para que o negócio prospere. A ideia de que uma franquia dá retorno financeiro por si só está totalmente equivocada. Para evitar cair nos erros mais comuns do setor, listamos alguns deles a seguir:

1. Falta de conhecimento sobre franquias

Você até sabe o que é uma franquia e acha que essa é uma forma bacana de investir, mas é preciso ir muito além do conhecimento superficial sobre o mercado de franchising. É preciso que você tenha noção, por exemplo, da Circular de Oferta de Franquias, a COF. Nesse documento, estão especificados quais são seus direitos e deveres enquanto franqueado e, além disso, há também as minúcias do setor, que o ajudarão a tomar as decisões corretas.

2. Mau gerenciamento financeiro

Para abrir um negócio, é preciso fazer um levantamento completo de todos os gastos, incluindo aqueles relacionados à taxas de royalties, capital de giro, contratação de pessoal, reformas e todas as questões financeiras. 

3. Ponto comercial inadequado

O sucesso da sua franquia depende muito do ponto comercial escolhido, e isso quer dizer que você precisa ter uma relação completa dos dados sobre a região onde está pensando em investir: quantos prédios são comerciais e quantos são residenciais, como é a segurança no local, se a região é de fácil acesso por transporte público ou carro, se há estacionamento.  O franqueador costuma ter um estudo detalhado sobre as regiões mais adequadas para a abertura de novas franquias. Não deixe de discutir esse tema.

4. Acreditar que não é preciso trabalhar muito em uma franquia

Eis um erro muito comum. Não é porque a marca escolhida é conhecida e já faz sucesso que você não vai precisar trabalhar. Muito pelo contrário!  Manter a excelência requer dedicação, estudos financeiros frequentes, bom gerenciamento de pessoal, manutenção estrutural constante e muito tempo, inclusive feriados e fins de semana, dedicado ao trabalho.

5. Falta de capital de giro

O planejamento financeiro adequado é crucial para que seu negócio prospere. O franqueador deve fornecer estimativas de gastos e lucros, para que você tenha uma boa noção de quanto precisará ter em caixa. Nos primeiros meses e até anos, é bem possível que você precise bancar todos os gastos sem, de fato, ter retorno financeiro. Preparar-se para esse começo é fundamental. 

6. Perfil empresarial inadequado

O ideal é que você realmente goste do setor escolhido na hora de abrir uma franquia e que se identifique com o ramo. Se você não gosta de trabalhar com perfumaria, por exemplo, não é inteligente escolher trabalhar neste nicho. O segredo aqui é considerar sempre um ramo que tenha sucesso, mas que também combine com seus interesses e afinidades pessoais.

7. Subestimar o treinamento

Você pode ter experiência em investimentos e na abertura de novos negócios, mas isso não significa que o treinamento oferecido pela franqueadora é inútil para você. Participar dos programas de treinamento é fundamental para que você tenha insights sobre seu novo negócio e para que aprenda tudo o que for necessário para gerenciar investimentos financeiros, estoques, contratação de pessoal e por aí vai. Abrir uma franquia é um passo importante em sua vida profissional e pessoal, por isso é importante que você faça muita pesquisa, conheça bem os setores que mais dão retorno e, assim, consiga fazer as escolhas certas para que seu negócio prospere.

posts relacionados
Quais os principais desafios para as empresas no pós-pandemia?
Leia mais...