BLOG MEDPREV

Como conseguir financiamento para abrir uma franquia?

Entenda a seguir como calcular suas finanças e decidir pela opção que seja melhor para o seu bolso e também para o seu negócio.

Abrir uma franquia é um passo importante na vida de quem deseja empreender e conseguir independência financeira. Descobrir o setor no qual se deseja investir é fundamental para o planejamento do seu negócio, e é ainda melhor se o segmento escolhido for compatível com a sua personalidade empreendedora. 

Entendendo essa dinâmica, é possível chegar a uma conclusão que aponte em que área você deve abrir sua franquia e, claro, qual será o investimento necessário para isso. É justamente na parte do investimento que muitas pessoas acabam tendo problemas, e se esse é o seu caso, a solução mais prática pode ser um financiamento.

Empréstimo para franquias: o que você precisa saber

Você não é a única pessoa que está pensando em recorrer a um financiamento para abrir seu próprio negócio, certo? Pois é justamente pela demanda frequente que as opções de empréstimo são variadas e, inclusive, têm condições especiais para quem está abrindo uma franquia, um dos modelos de negócio que mais cresce em nosso país. 

Para conseguir fazer um empréstimo e abrir sua franquia, é preciso preencher alguns requisitos básicos:

Ter o nome limpo

Não ter histórico de inadimplência é fundamental para que seu pedido de financiamento seja aprovado. Essa regra vale inclusive para seu cônjuge, sócio e também a própria empresa com a qual você deseja se vincular.

Muitas financiadoras oferecem créditos para quem está negativado, mas geralmente em valores mais baixos e em condições diferenciadas.

É preferível, ainda, que você não tenha participação em processos trabalhistas ou administrativos em seu histórico profissional.

Ter renda comprovada

Para diminuir as chances de inadimplência, é normal que bancos e financiadoras exijam uma renda mínima de quem está solicitando o empréstimo, para ter uma garantia de que as parcelas sejam pagas.

Você poderá compor uma renda mínima com os salários do seu cônjuge e sócios, se houver. Para a liberação de um empréstimo de R$ 100 mil, por exemplo, é ideal que a pessoa tenha uma renda mensal comprovada de aproximadamente R$ 15 mil.

Ter um imóvel para dar como garantia

Para empréstimos maiores, acima dos R$ 100 mil, conta em seu favor ter um imóvel para usar como garantia na negociação e que corresponda a pelo menos 150% do valor financiado.

Como e onde conseguir empréstimo para abrir uma franquia?

Cumprir os requisitos que citamos acima é o primeiro passo e, sabendo que está tudo certo no seu caso, agora é importante descobrir como e onde conseguir o financiamento de fato.

Empresas de crédito

Essas empresas trabalham financiando valores a pequenos e médios empresários, e você precisará ser submetido a uma análise de risco para que os investidores decidam se emprestarão dinheiro e quais serão os valores, juros e garantias.

Bancos públicos

Essa modalidade de financiamento é muito vantajosa, especialmente porque os bancos públicos tendem a oferecer condições melhores para pequenos empresários e, inclusive, para a abertura de franquias.

Buscar modelos que tenham uma linha especial para a abertura de franquias é uma opção inteligente, pois geralmente oferece parcelas menores, permitindo que você tenha mais liberdade econômica ao administrar os retornos financeiros da sua franquia no futuro.

Bancos tradicionais

A vantagem dos bancos tradicionais é a agilidade nas operações e, claro, a possibilidade de conseguir valores mais altos do que os liberados em financiamentos das instituições públicas.

Essa agilidade no processo e a facilidade em conseguir financiar quantias maiores, no entanto, são compensadas por juros mais altos, então se você realmente optar pelo empréstimo pessoal em banco tradicional, faça orçamentos em diversos bancos para comparar os dados das negociações com cada um deles e encontrar a melhor opção.

Empréstimo com amigos e familiares

Não podemos deixar de lado essa, que também é a uma opção viável de financiamento: o empréstimo com alguma pessoa de confiança, seja amigo ou familiar.

É importante oficializar essa negociação, e você pode contratar a ajuda de um advogado para a redação de um contrato que deixe claro a relação de empréstimo, o valor das parcelas e o prazo de quitação. Isso ajuda a evitar muitos problemas no futuro.

Crowdfunding

O Crowdfunding, ou financiamento coletivo, é uma modalidade mais nova para angariar fundos ao abrir um negócio. Ela consiste em criar uma programação financeira transparente do seu negócio, detalhando todos os custos e prazos de retorno e, a partir daí, lançar uma campanha online para a arrecadação do valor necessário, com prazo estipulado.

Essa campanha visa buscar o apoio de pessoas que estejam dispostas a contribuir com uma quantia predeterminada, que será usada para ajudar na contagem do valor necessário para a abertura da sua franquia. Pode ser uma boa opção, dependendo do setor no qual você vai atuar.

Sociedade

Tornar-se sócio de uma outra pessoa na hora da abertura de uma franquia é também uma saída se a grana estiver curta. Como sócia, a outra parte também deverá arcar com os valores necessários para a abertura do negócio. Se vocês forem sócios responsáveis cada um pela metade da empresa, isso já significa que você pode entrar com até 50% a menos do capital necessário caso estivesse sozinho.

Venda de bens

Essa é outra opção bacana e realista para a abertura de um negócio. Se você tiver um imóvel que possa ser vendido, dá para usar parte do dinheiro da venda para abrir seu negócio e comprar um imóvel de custo mais baixo, por exemplo.

É possível cogitar vender outros itens também, como carros e jóias ou objetos colecionáveis. Dessa forma, talvez você não consiga todo o valor de que precisa, mas já pode aliviar as contas da abertura do seu negócio.

É sempre recomendado que você faça um planejamento financeiro meticuloso, muito bem detalhado e que aborde todos os possíveis cenários de lucro e retorno de investimento no futuro.

Dessa forma, você começa seu negócio com os pés no chão, evitando parcelas muito altas ou empréstimos com juros elevados demais. 

Ter uma vida financeira saudável é totalmente possível, mesmo que você precise recorrer a um empréstimo, e um dos segredos para isso é projetar diversos cenários e possibilidades, para saber com antecedência qual seria o melhor plano de ação para cada um deles.

posts relacionados
Quais os principais desafios para as empresas no pós-pandemia?
Leia mais...