BLOG MEDPREV

10 alimentos que ajudam na cicatrização da pele

Fornecer os nutrientes necessários para a formação do colágeno e controlar a inflamação: conheça as propriedades dos alimentos que ajudam na cicatrização da pele.

Para conseguir fabricar um novo tecido no local de uma ferida, nosso organismo precisa de alguns nutrientes que atuam como matéria-prima, os quais são encontrados em diversos alimentos que ajudam na cicatrização da pele.

Dessa forma, incluir esses alimentos na dieta e entender qual é a função deles nesse processo é muito importante quem está se recuperando de um corte causado por cirurgia ou acidente.

Os alimentos e a cicatrização

A cicatrização é iniciada a partir de uma inflamação no local da lesão, um processo fisiológico que atrai células de defesa e estimula a formação de novos vasos sanguíneos para levar nutrientes e oxigênio até a ferida.

As “matérias-primas” utilizadas pelo organismo para regenerar a pele lesionada são principalmente as proteínas, que fornecem os aminoácidos para a fabricação do colágeno (uma proteína específica que funciona como uma espécie de cola entre os tecidos), e algumas vitaminas e minerais, que exercem papel importante nesse processo.

Além disso, é preciso ajudar o organismo a manter a inflamação inicial sob controle. Mesmo que ela seja um processo normal, um quadro inflamatório exacerbado pode aumentar demais a produção de colágeno, levando a uma supercicatrização e à formação de queloides (cicatrizes que ultrapassam os limites da pele). Por isso, também é importante consumir alimentos com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

Confira a lista de alimentos que ajudam na cicatrização da pele e saiba o que colocar no seu prato nesse período de recuperação:

1. Carnes magras

O frango e cortes magros de carne vermelha (como patinho, maminha, filé mignon, coxão mole etc.) são fontes ricas em proteínas de alto valor biológico, o nutriente mais importante para que o organismo possa formar novos tecidos.

Esses alimentos fornecem aminoácidos essenciais para a síntese do colágeno e também são fonte de zinco, um mineral necessário para a divisão celular e a regeneração dos tecidos.

2. Leguminosas

As leguminosas como feijão, lentilha, ervilha e grão-de-bico também são ricas em proteínas de alto valor nutricional, com a vantagem de serem livres de colesterol, o que permite equilibrar o consumo de carne.

O feijão e a lentilha, em especial, são ricos em ferro, um mineral fundamental para que as células do sangue possam levar oxigênio e nutrientes até o local da ferida e promover a cicatrização.

Uma exceção entre as leguminosas é a soja, que deve ser evitada durante o processo de cicatrização por ser rica em isoflavonas, substâncias que agravam a inflamação.

3. Peixes gordurosos

Os peixes gordurosos, como salmão, atum, sardinha e arenque, são ricos em ômega-3, um ácido graxo que ajuda a reduzir a inflamação.

Embora o processo inflamatório seja necessário para que o corpo inicie a cicatrização, ele precisa ser mantido sob controle para não causar um aumento excessivo na produção de colágeno, o que pode levar à formação de um queloide.

4. Nozes e castanhas

As oleaginosas fornecem gorduras benéficas com propriedades anti-inflamatórias e são fontes de zinco, de modo que elas contribuem para que o organismo consiga manter a produção de colágeno no ritmo ideal para a cicatrização.

5. Sementes

Enquanto as sementes de linhaça e chia são ricas em ômega-3 e ajudam a formar a membrana celular, as sementes de girassol e de abóbora são fontes de vitamina E, um micronutriente que melhora a qualidade da nova pele por combater a ação dos radicais livres.

Além disso, a vitamina E ajuda o organismo a utilizar a vitamina K e ainda participa da formação das células do sangue, que levam a “matéria-prima” até o local da ferida.

6. Vegetais de folhas verde-escuras

Você já deve ter ouvido falar que vegetais como couve, brócolis, agrião, espinafre e rúcula, entre outros, oferecem uma série de benefícios ao organismo, o que os coloca na lista de alimentos que ajudam na cicatrização da pele.

Esses vegetais de folhas verde-escuras são ricos em vitamina K, que participa da coagulação sanguínea e evita os sangramentos, prevenindo a formação de manchas roxas depois de uma cirurgia – por isso, é importante consumi-los antes do seu procedimento.

Além disso, eles são ricos em substâncias com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, fornecem vitaminas e sais minerais e estimulam a produção do colágeno.

7. Frutas cítricas

Laranja, limão, tangerina, acerola, abacaxi, maracujá e kiwi são alguns exemplos de frutas cítricas, alimentos ricos em antioxidantes, que combatem os danos causados pelos radicais livres, e em vitamina C, um micronutriente necessário para que o organismo consiga fabricar o colágeno.

Além disso, a vitamina C ajuda o corpo a absorver o ferro proveniente de alimentos de origem vegetal, contribuindo para a saúde e o funcionamento das células sanguíneas.

8. Frutas vermelhas

Frutas como amora, framboesa, mirtilo e morango são ricas em flavonoides, substâncias com propriedades antioxidantes que combatem a inflamação e protegem o sistema circulatório, garantindo um bom aporte de oxigênio e nutrientes para a formação da nova pele.

9. Frutas e vegetais de cor roxa

Beterraba, berinjela, repolho-roxo, açaí, uva e cereja são alguns exemplos de alimentos que têm sua cor característica devido à presença da antocianina, um pigmento com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes.

10. Fígado e ovos

Esses alimentos são excelentes fontes de ferro, o mineral que permite que as células vermelhas carreguem as moléculas de oxigênio e os nutrientes para os tecidos, incluindo o local onde está a ferida. Além disso, o ferro participa da formação do colágeno.

O fígado e os ovos ainda são fontes de vitamina K, que atua no processo de coagulação, e de vitamina A, que funciona como um hormônio e estimula o crescimento das células da pele.

Como você pôde perceber, nosso organismo tem algumas necessidades específicas para conseguir regenerar o tecido cutâneo, por isso não é indicado fazer uma dieta restritiva nesse período.

Embora as frituras, os embutidos e os processados devam ser evitados por atrapalhar a recuperação, a contagem de calorias não deve ser a sua maior preocupação por enquanto. Em vez disso, procure fazer pratos variados para incluir o máximo de alimentos que ajudam na cicatrização e fornecer todos os nutrientes necessários para o seu corpo.

Fonte(s): Tua Saúde, Saúde, Mundo Boa Forma e VIX

Tags: Saúde, cuidado do corpo, medprev, hospital, clínicas, agendamento, alimentos, cicatrização da pele, comida

Voltar para   BLOG MEDPREV

posts relacionados
Vacina faz bem ou mal à saúde? 7 mitos e verdades sobre vacinação
Leia mais...